Campeão pela segunda vez no Cruzeiro, Mano Menezes entra para lista dos 10 técnicos que mais dirigiram o clube Fonte: Ramon Lisboa/E.M/D.A.Press

O título mineiro conquistado nesse domingo foi o segundo de Mano Menezes a serviço do Cruzeiro. Campeão também da Copa do Brasil de 2017, o gaúcho entrou para a lista dos 10 técnicos que mais dirigiram o clube na história.

Com 137 partidas, Mano Menezes deixou para trás o ex-atacante Ítalo Fratezzi, o Bengala, que contabilizou 136 jogos pela Raposa entre as décadas de 1930 e 1950.

Continua após a publicidade

A nona colocação no ranking ainda está distante, mas será possível alcançá-la já em 2018: o bicampeão brasileiro Marcelo Oliveira ocupa esse posto, com 169 jogos.

Nesta temporada, Mano poderá superar também Adilson Batista (8º, com 170), Orlando Fantoni (7º, com 172) e Matturio Fabbi, com 181. Isso porque o Cruzeiro disputará, na pior das hipóteses, mais 46 jogos no ano (60, no cenário mais otimista possível).

Caso cumpra seu contrato até dezembro de 2019, Mano terá chance de ultrapassar Levir Culpi, segundo da lista, que treinou o Cruzeiro em 257 jogos. O primeiro é Ilton Chaves, com 362 partidas.

TÉCNICOS QUE MAIS COMANDARAM O CRUZEIRO NA HISTÓRIA

1- Ilton Chaves: 362 (1969; 1970; 1970-1971; 1971-1972; 1972-1975; 1979-1980; 1983-1984)

Vitórias: 209

Empates: 92

Derrotas: 61

Gols marcados: 644

Gols sofridos: 264

Saldo: 380

Aproveitamento: 66,2%

Títulos: Campeonato Mineiro (1972, 1973, 1974 e 1975) e Taça Minas Gerais (1973)

2- Levir Culpi: 257 (1996; 1998-1999; 2005)

Vitórias: 140

Empates: 68

Derrotas: 49

Gols marcados: 484

Gols sofridos: 254

Saldo: 230

Aproveitamento: 63,3%

Títulos: Copa do Brasil (1996), Recopa Sul-Americana (1998), Copa Centro-Oeste (1999), Campeonato Mineiro (1996 e 1998) e Copa dos Campeões Mineiros (1999)

3- Niginho: 256 (1948-1949; 1953-1955; 1955; 1959-1961; 1962-1963)

Vitórias: 145

Empates: 58

Derrotas: 53

Gols marcados: 494

Gols sofridos: 318

Saldo: 176

Aproveitamento: 64,2%

Títulos: Campeonato Mineiro (1959, 1960 e 1961), Copa Belo Horizonte (1960)

4- Ayrton Moreira: 206 (1957; 1964-1967)

Vitórias: 130

Empates: 33

Derrotas: 43

Gols marcados: 489

Gols sofridos: 226

Saldo: 263

Aproveitamento: 68,5%

Títulos: Taça Brasil (1966), Campeonato Mineiro (1956, 1965, 1966 e 1967)

5- Ênio Andrade: 187 (1989; 1990; 1991-1992; 1994; 1995)

Vitórias: 99

Empates: 50

Derrotas: 38

Gols marcados: 281

Gols sofridos: 140

Saldo: 141

Aproveitamento: 61,9%

Títulos: Supercopa Libertadores (1991), Copa Ouro (1995), Campeonato Mineiro (1990 e 1994) e Copa dos Campeões Mineiros (1991)

6- Matturio Fabbi: 181 (1928-1931; 1932-1935; 1938)

Vitórias: 100

Empates: 29

Derrotas: 52

Gols marcados: 602

Gols sofridos: 324

Saldo: 278

Aproveitamento: 60,6%

Títulos: Campeonato Mineiro (1928, 1929 e 1930)

7- Orlando Fantoni: 172 (1967-1968; 1971-1972; 1983)

Vitórias: 95

Empates: 52

Derrotas: 25

Gols marcados: 352

Gols sofridos: 134

Saldo: 218

Aproveitamento: 65,3%

Títulos: Campeonato Mineiro (1968)

8- Adilson Batista: 170 (2008-2010)

Vitórias: 97

Empates: 34

Derrotas: 39

Gols marcados: 324

Gols sofridos: 193

Saldo: 131

Aproveitamento: 63,7%

Títulos: Campeonato Mineiro (2008 e 2009)

9- Marcelo Oliveira: 169 (2013-2015)

Vitórias: 106

Empates: 32

Derrotas: 31

Gols marcados: 325

Gols sofridos: 147

Saldo: 178

Aproveitamento: 69%

Títulos: Campeonato Brasileiro (2013 e 2014) e Campeonato Mineiro (2013)

10- Mano Menezes: 137 (2015; 2016-2017)

Vitórias: 70

Empates: 40

Derrotas: 27

Gols marcados: 209

Gols sofridos: 119

Saldo: 90

Aproveitamento: 60,8%

Títulos: Copa do Brasil (2017) e Campeonato Mineiro (2018)

11- Bengala: 136 (1938-1939; 1939-1943; 1944; 1946-1947; 1955)

Vitórias: 67

Empates: 25

Derrotas: 44

Gols marcados: 301

Gols sofridos: 228

Saldo: 73

Aproveitamento: 55,4%

Títulos: Campeonato Mineiro (1990 e 1994)

12- Carlos Alberto Silva: 135 (1986-1987; 1988; 1988-1989; 1993; 1995)

Vitórias: 69

Empates: 38

Derrotas: 28

Gols marcados: 212

Gols sofridos: 104

Saldo: 108

Aproveitamento: 60,5%

Títulos: Copa Master (1995)

13- Gérson Santos: 134 (1958-1959; 1962; 1969-1970)

Vitórias: 81

Empates: 33

Derrotas: 20

Gols marcados: 243

Gols sofridos: 94

Saldo: 149

Aproveitamento: 68,7%

Títulos: Campeonato Mineiro (1969)

14- Zezé Moreira: 132 (1975-1977)

Vitórias: 75

Empates: 36

Derrotas: 21

Gols marcados: 235

Gols sofridos: 109

Saldo: 126

Aproveitamento: 65,9%

Título: Copa Libertadores (1976)

15- Vanderlei Luxemburgo: 126 (2002-2004; 2015)

Vitórias: 74

Empates: 25

Derrotas: 27

Gols marcados: 260

Gols sofridos: 145

Saldo: 115

Aproveitamento: 65,3%

Títulos: Campeonato Mineiro (2003), Copa do Brasil (2003) e Campeonato Brasileiro (2003)

Superesportes


Comments are closed.