Ibama multa Anglo em R$ 72 milhões por vazamentos em Mineroduto Minas-Rio

A mineradora Anglo American será multada em R$ 72,6 milhões pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por conta dos dois vazamentos no Mineroduto Minas Rio, nos dias 12 e 29 de março. A notificação foi divulgada na tarde desta terça-feira.

Com relação ao primeiro vazamento, ocorrido na manhã do dia 12, o Ibama aplicou três autos de infração. O primeiro deles, no valor de R$ 12,55 milhões, é em resposta à poluição, que pode causar danos à saúde humana. O segundo, de R$ 15 milhões, é relativo à poluição hídrica, que torna necessária a interrupção da captação e do abastecimento de água. Por último, a multa de R$ 12,55 milhões pelo lançamento de minério em desacordo com a legislação.

Em razão do segundo derramamento, que aconteceu no dia 29 de março, o instituto aplicou dois autos de infração: R$ 17,5 milhões por poluição e R$ 15 milhões pelo lançamento de minério em desacordo com a legislação. De acordo com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), o segundo vazamento não comprometeu o abastecimento público de água na região. Após o primeiro rompimento, o município iniciou captação alternativa para fornecer água à população.

Em nota, o Ibama informa ainda que aguarda a apresentação do Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) pela empresa e irá acompanhar sua execução. A Anglo American informa que ainda não recebeu autos de infração do Ibama.  Assim que tiver acesso, a empresa irá fazer a devida análise.

Penalidades

Na última semana, a empresa já havia sido multada pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado de Minas Gerais (Semad). A autuação, no valor de R$ 125,59 milhões, foi referente apenas ao primeiro vazamento. O estado já prepara uma segunda penalidade, que será referente ao incidente no dia 29.

Prejuízo

Além das multas aplicadas pelo Ibama e pela Semad, a empresa divulgou que o custo total das ações de reparação e recuperação operacionais, econômicas e socioambientais decorrentes dos incidentes com o mineroduto ficará em torno de R$ 60 milhões.

Vazamento

As operações do mineroduto Minas-Rio, da Anglo American, foram suspensas pelo Ibama um dia depois do segundo vazamento. A empresa paralisou as atividades em 90 dias para realizar os procedimentos de inspeção do vazamento.

51 câmeras de segurança já estão em funcionamento no campus Santa Mônica da UFU

Saúde confirma caso de H3N2 em Uberlândia; boletim revela dados da região