Fonte: Anderson Magrão

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Polícia Civil deflagraram a Operação Hoopoe na manhã desta sexta-feira, 13, em Araguari. A ação investiga a venda ilegal de túmulos no Cemitério Bom Jesus da Cana Verde, além de ter constatado um esquema de desvio de recursos públicos no município.

O MPMG expediu três mandados de prisão temporária, 32 mandados de busca e apreensão e nove ordens judiciais de afastamento de agentes públicos e políticos. A Operação conta com a presença de promotores de justiça e cerca de 110 policiais civis, além do apoio de outros grupos, como Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e o Grupo Especial de Defesa do Patrimônio Público (GEPP).

Continua após a publicidade

Dois dos três mandados de prisão temporária foram expedidos em desfavor de um vereador da cidade e do superintendente da Superintendência de Água e Esgoto (SAE) de Araguari. De acordo com as investigações, a autarquia também teria participação no esquema de desvio de recursos públicos da cidade.

A ação teve início com a denúncia da venda ilegal de túmulos do cemitério municipal, que foi veiculada pela TV Vitoriosa no mês de março. E durante as investigações, o MPMG encontrou irregularidades cometidas por parte de agentes públicos e políticos da cidade, que estariam realizando o desvio de recursos públicos do Poder Executivo de Araguari e da SAE.

Maiores informações serão divulgadas em uma coletiva de imprensa, que será realizada às 14 horas desta sexta-feira, na Delegacia Regional de Araguari.

Informações: Anderson Magrão e MPMG


Comments are closed.