O destino de quatro gatinhos encontrados recém-nascidos na região hospitalar de Belo Horizonte pode ser decidido neste sábado (14). Os animais, abandonados com outros oito filhotes de mais duas ninhadas de gatas abandonadas, serão levados para adoção na Feira do Melhor Amigo, promovida pela ONG Núcleo Fauna de Defesa Animal, entre as 10h as 17h, no Bistrô Vila Rica, na avenida Fleming, 900, no bairro Ouro Preto, na região da Pampulha. 

Moradores da rua Ceará e da avenida Brasil, no bairro Santa Efigênia, na região Centro-Sul da capital, estão tentando capturar as três mães dos gatinhos, que deverão ser castradas e também entregues para adoção. Dos 12 gatinhos recolhidos na região hospitalar, três estão internados e cinco já foram adotados. Na feira deste sábado, cerca de 15 gatos e 20 cães estarão em busca de um lar definitivo.

De acordo com defensores dos animais, a quantidade de bichos abandonados na capital tem aumentado a cada ano. Em 2017, somente a Núcleo Fauna recolheu 92 cães, gatos e cavalos das ruas – que estavam doentes, tinham sido atropelados ou eram vítimas de maus-tratos, o que deu uma média de 7,6 bichos por mês.

Continua após a publicidade

Neste ano, em pouco mais de três meses, a mesma ONG já recolheu 74 animais, o que representa cerca de 18,5 bichos por mês. A morte de uma idosa contribuiu para o aumento: a moradora do bairro Piratininga, na região de Venda Nova, deixou 22 cães e gatos “órfãos”, segundo o criador da Núcleo Fauna, o comerciante e ambientalista Franklin Oliveira.

Regras. Interessados em adotar um animal são entrevistados e assinam um contrato de responsabilidade de guarda. A Núcleo Fauna pede uma contribuição simbólica pela vacina e vermifugação.

Não há dados oficiais sobre animais na rua

A capital mineira tem 373.301 animais domiciliados, sendo 290.554 cães e 82.747 gatos, de acordo com o censo animal de 2016 da prefeitura. Quanto ao número de animais que vivem nas ruas, não há estimativas oficiais. 

ONGs de defesa animal estimam que 10% “da população domiciliada pode ser encontrada nas ruas sem supervisão de um tutor”, segundo a prefeitura, que afirma realizar ações educativas sobre a guarda responsável de animais.


Comments are closed.