Polícia prende quadrilha e recupera carga de quase R$ 3 milhões

Aproximadamente R$ 3 milhões em cigarros, aparelhos eletrônicos, armas e caminhões roubados foram apreendidos pela Polícia Civil em um galpão clandestino no bairro Inconfidentes, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O local era utilizado há pelo menos cinco meses e armazenava produtos de pelo menos dois assaltos praticados em Minas Gerais.

Segundo o delegado Christiano Xavier, que está à frente do caso, o galpão foi localizado na última sexta-feira, após moradores próximos observarem uma movimentação estranha e frequente no lugar. Eles notaram também que, em dias mais agitados no imóvel, os sinais de telefone e internet da região caíam.

A Polícia Civil foi até o endereço e não achou ninguém na casa, mas encontrou os produtos roubados e quatro bloqueadores de sinais, avaliados em cerca de R$ 35 mil cada. Segundo a polícia, esses aparelhos impediam que cargas fossem rastreadas. “Eles bloqueiam todos os sinais em um raio de aproximadamente 300 metros”, explicou Xavier.

Todos os produtos encontrados pela Polícia Civil no galpão clandestino tinham sido roubados este mês, segundo a corporação. A carga de cigarros, por exemplo, foi levada por menos 20 criminosos armados com fuzis na terça-feira, dia 10, em São Domingos da Prata, na região Central do Estado. Outro roubo foi de aparelhos eletrônicos e ocorreu no dia 4, em Joatuba, no Norte de Minas. Para o delegado Christiano Xavier, as ações foram praticadas por mais de um grupo. “As quadrilhas são distintas, até pelo modus operandi. A equipe que faz o roubo é diferente da que recebe a carga para revender”, concluiu Xavier.

Apreensões. A Polícia Civil encontrou cerca de 400 caixas de cigarros, dois caminhões clonados e com documentos falsos, uma escopeta calibre 12, três revólveres, um colete à prova de balas, quatro bloqueadores de sinais (conhecidos como ‘capetão’), celulares e outros aparelhos eletrônicos, além de eletrodomésticos de uma grande loja de varejo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Incêndio destrói prédio do Tribunal de Justiça em Pará de Minas

Cinco gatos são mortos por envenenamento em condomínio no Marajó