Durante inauguração do 35º Batalhão da PM, professores protestam contra governo

Durante a inauguração da nova sede do 35º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte, servidores estaduais da educação protestaram contra o governador Fernando Pimentel (PT).

A categoria reivindica o pagamento do piso salarial e o fim do parcelamento do 13º salário de 2017. A classe está em greve desde o dia 8 de março. Assembleias foram realizadas desde então e os professores e outros servidores da área decidiram continuar em greve.

De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), uma nova assembleia deve ocorrer nesta quarta-feira (18), no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), a partir das 14h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Integrantes do MST protestam contra ‘golpe’ e Rede Globo, em Belo Horizonte

FGV atrasa pagamento a assistentes do Enem e reduz valor em mais de 80%