O Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, vai reavaliar as visitas sociais e íntimas de pessoas que não são parentes dos presos. A medida, segundo a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), é para priorizar as famílias dos internas, para que tenham mais tempo juntos. As visitas sociais e íntimas acontecem em dias diferentes.

Na terça-feira (17), a direção do presídio havia comunicado o cancelamento do cadastros de todos os visitantes que não fossem parentes, como amigos, namoradas e namorados dos detentos, mas voltou atrás nesta quarta-feira.

A medida passaria a valer a partir do dia 28 deste mês, “para valorizar e priorizar os familiares e parentes dos presos”, conforme justifica o documento assinado pela direção da unidade e que a Super Notícia FM teve acesso.

Continua após a publicidade

“Sendo assim, a partir da data acima mencionada, tais visitantes não mais poderão participar da visitação social nesta unidade prisional”, dizia o comunicado.

A SEAP foi procurada pela reportagem. Em nota, a secretaria informou que o comunicado será retificado no que diz respeito às limitações de acesso aos presos por visitantes denominados amigos, amigas, ou namoradas. No entanto, segundo a nota, “essas pessoas terão seus casos avaliados de forma individual para obter autorização”.

Ainda de acordo com a SEAP, as medidas tomadas não afetam visitantes que são parentes de primeiro, segundo ou terceiro graus, além de sogros, genros, noras, cônjuges ou de união estável, devidamente cadastrados.

Segundo a SEAP, os presos que não possuem familiares cadastrados para visitação poderão receber visitas assistidas de amigos, desde que haja comprovada afinidade.


Comments are closed.