Polícia Civil prendeu o atual chefe do tráfico do bairro Jardim dos Comerciários, na região de Venda Nova, local considerado pela polícia um dos mais violentos da capital.

Filipe Heber Rocha da Cruz, 28, o “Tilipa”, é conhecido por executar desafetos e coleciona passagens por homicídio consumado e tentado, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, corrupção de menores, roubo e receptação. Ele foi preso na última quarta-feira (18) com mandado de prisão em aberto por tentar matar um adolescente de 15 anos com tiros no rosto no fim de março. 

Tilipa foi preso em uma casa que alugou para fugir da polícia, no bairro Jardim dos Comerciários. Ele tentou fugir, mas foi cercado pelos oficiais. A polícia encontrou ao lado da cama onde ele dormia no momento uma arma de fogo municiada, ou seja, pronta para efetuar disparos, além de 392 pinos de cocaína e 15 cartuchos intactos. A arma encontrada, uma pistola glock 9mm, é de uso restrito e de alto valor no mercado. Tilipa contou à polícia que a arma era alugada e que pagaria nos próximos dias R$ 15.000 ao dono pelo aluguel. 

Continua após a publicidade

O suspeito vem sendo conhecido no mundo do crime por não poupar quem cruza o seu caminho. No último dia 26 de março, ele tentou matar um adolescente de 15 anos por causa de uma dívida de R$ 250. O rapaz teve todos os dentes da boca arrancados e os ossos da mandíbula e do maxilar quebrados. O estado de saúde dele é grave.

A família relatou aos policiais que Tilipa chegou a enviar um recado informando que estava monitorando a permanência do adolescente no hospital e que “concluiria o serviço em breve”.

A delegada Flávia Portes, que está à frente do caso, informou que família está recebendo suporte para proteção. “Nós estamos constantemente em diálogo e em contato com a família, orientando como proceder daqui em diante, inclusive para que eles possam aderir a um estilo de vida em outra região da capital”, afirmou. 

Segundo a Polícia Civil, a dívida de R$ 250 que o menor teria adquirido com Tilipa diz respeito a uma quantidade de drogas entregue ao rapaz para que ele as vendesse.

Segundo a Polícia Civil, o menor é usuário de drogas e precisava do comércio para sustentar o vício. Aos policiais, Tilipa disse que sabia da dívida do rapaz e que teria mandado que o executassem, mas negou que seria o próprio autor do crime.

De acordo com a delegada Flávia Portes, a região do bairro Jardim dos Comerciários, em Venda Nova, tem sido cada vez mais alvo de disputa de gangues de tráfico.

“Chama muito a atenção da polícia pela grande existência de traficantes. A todo momento a polícia vem tirando os traficantes de circulação, mas a cada vez que nós tiramos um outros vem para assumir as bocas de fumo e isso vem gerando constante guerra. Hoje em dia, com a prisão de alguns traficantes que atuavam lá, o Tilipa está gerenciando as bocas de fumo. Ele vem botando o terror na comunidade, inclusive matando os desafetos”, afirmou. 

Ao ser apresentando à imprensa na tarde desta sexta-feira, Tilipa negou todas as acusações.

“Eu sou trabalhador. Trabalho com móveis. Tenho uma filha de 7 meses. Vê se eu vou botar o terror em algum lugar. Eu sou inocente e acredito é na justiça de Deus”, afirmou. 

Somente pelo caso do adolescente, Tilipa pode responder por tentativa de homicídio, com pena entre 6 e 20 anos, corrupção de menores, tráfico de drogas, com pena de 5 a 15 anos, e porte ilegal de arma de fogo, podendo pegar entre 3 e 6 anos de prisão.


Comments are closed.