Moradores do bairro São José, em Justinópolis, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, estão preocupados com uma possível infestação de escorpiões na região. Nas últimas semanas, segundo relatos da vizinhança, crianças e idosos foram picados pelo aracnídeo. O motivo para o criadouro seria a falta de coleta de lixo e a sujeira no bairro.

Segundo a cozinheira, Juliana Campos, o neto de 1 ano e 8 meses, estava deitado na cama quando de repente começou a chorar. “Quando olhamos, tínhamos um escorpião ao lado. Foi sorte, ver tudo muito rápido”, desabafou.

A situação teria se agravado, de acordo com Giovana Santos, de 19 anos, com a greve dos garis. “Sempre teve muito escorpião aqui. Achei no quarto da minha filha essa semana. Ninguém faz nada, reclamamos e nada funciona. Antes estávamos tendo coleta três vezes por semana, agora, só uma. É muito lixo”, afirmou a jovem.

Continua após a publicidade

Outro lado. Para o supervisor em Saúde da Zoonoses da cidade, Fabiano Teixeira, a prefeitura trabalha com o manejo ambiental do animal, não com a aplicação de inseticidas. “Atendemos a partir das denúncias feiras. O escorpião está diretamente ligado às questões ambientais. Na maioria dos casos, percebemos o problema é dentro da própria residência e recomendamos que seja feita a limpeza, como retirada de entulhos”, enfatiza. 

E complementa: “As pessoas solicitam aplicar inseticidas, mas não temos esse serviço, porque não é não é uma solução eficaz”. 

Sobre a greve dos garis, a prefeitura informou que a paralisação iniciada no início do mês foi suspensa na última quinta-feira, dia 19. Durante a greve, a coleta de lixo foi feita por 30% do efetivo, segundo o Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação e Limpeza Urbana (Sindi-Asseio). A categoria fechou um acordo de 2,5% de reajuste salarial e 3% de aumento no vale-alimentação.


Comments are closed.