A grande conquista da Superliga Feminina de Vôlei pela equipe Dentil/Praia Clube no último domingo, 22, de fato teve grande contribuição de profissionais tijucanos. Conforme matéria publicada na última terça-feira, o Pontal em Foco contou a história profissional do supervisor da equipe, Bruno Vilela. Outro grande responsável pelo feito é o tijucano, Amorival Gonçalves de Almeida Júnior, de 52 anos.

Natural de Ituiutaba, o auxiliar e assistente técnico das equipes de vôlei do Praia Clube reside há 34 anos em Uberlândia. Em entrevista a nossa equipe, ele contou que o interesse pelo esporte surgiu durante aulas de Educação Física, na Escola Estadual Antônio Souza Martins (Polivalente) de Ituiutaba. “Lembro da minha primeira aula de vôlei na escola. O meu primeiro professor e incentivador foi Paulo Sérgio da Cruz, sendo que no ano de 1979 fiz parte da equipe de voleibol do Polivalente que disputou os Jogos Estudantis”, disse.

Amorival faz parte da equipe do Praia Clube desde agosto de 1986. Em 1989, ele foi o técnico da primeira equipe de competição clube na categoria sub-15. “Também fui técnico de todas as categorias de voleibol do clube de pré-mirim até o juvenil, e dirigi a equipe adulta em várias oportunidades, inclusive em uma partida válida pela Superliga em 2008 ou 2009, contra a equipe de Osasco”, ressaltou.

Continua após a publicidade

Dirigindo a equipe adulta ele foi campeão dos Jogos do Interior Mineiro – JIMI em três oportunidades, e atualmente trabalha com quatro turmas de vôlei master, é auxiliar técnico da equipe adulta Dentil/Praia Clube e assistente técnico das categorias de base.

Amorival no pódio com seu filho e sua esposa (Foto: Arquivo Pessoal/Amorival Gonçalves)

Para atingir o objetivo do grande título em 2018 o profissional afirmou que, primeiramente, é necessário ter uma estrutura muito bem montada, e patrocinadores que propiciem a montagem de uma equipe competitiva para a disputa. “Montar a equipe para mim a fase mais importante, pois o grupo tem que ter o mesmo objetivo, respeito pelos colegas de clube, e muita dedicação nos treinamentos. Dirigentes e comissão técnica precisam estar em perfeita sintonia, pois há uma interdependência entre o trabalho de cada um dos componentes”, explicou.

Para o auxiliar técnico, vencer é um sentimento muito pessoal, que cada pessoa manifesta de uma forma, e para ele é algo diferente de tudo, por estar na equipe desde o seu início. “Participei das nove edições anteriores da Superliga com o Praia Clube, e para a maioria do grupo foi o primeiro título da Superliga, fato que marcará para sempre suas vidas e ficará registrado na história do Praia Clube e de Uberlândia. De um modo geral é a consagração e a realização de um sonho, pois trata-se da conquista do título mais importante do voleibol nacional. A Superliga Nacional de Voleibol é uma das mais importantes do planeta”, comemorou.

Amorival ressaltou que o clube conta com atletas consagradas mundialmente, que além de possuir muitas qualidades técnicas, são muito carismáticas e respeitadas, o que faz com que o clube ganhe torcedores em todo o país. Em seu entendimento, a conquista do título tem importância no processo de descentralização do voleibol, pois há 15 anos uma equipe fora do eixo Rio/São Paulo não ganhava a Superliga. “Agora iniciaremos o processo de montagem da equipe para a próxima temporada, com certeza atletas sairão e chegarão, isso faz parte do processo, mas é certo que teremos um time competitivo e brigaremos pelo bicampeonato em 2019. Estou muito feliz, foi uma campanha excelente, terminamos a fase classificatória em primeiro lugar com apenas uma derrota em 22 jogos. No total dos 31 jogos, obtivemos 27 vitórias e 4 derrotas. Passamos bem pelo Vôlei Bauru nas quartas de final. Na semifinal tivemos um confronto duríssimo contra o Vôlei Nestlé Osasco e vencemos a série por 3 jogos a 2. Na final perdemos o primeiro jogo para o SESC/Rio de Janeiro por 3 a 1, e no 2° jogo foi 3 a 0 para nós. E no set de ouro 25 a 18”, finalizou.

Amorival costuma visitar Ituiutaba pelo menos por quatro vezes durante o ano, onde visita vários parentes, entre tios, primos, sogros e vários amigos. Ele contou ainda que gosta de andar pelas ruas e avenidas da cidade para encontrar pessoas conhecidas e bater um papo.

Foto: Arquivo Pessoal/Amorival Gonçalves

Veja abaixo a matéria com o também tijucano e supervisor do Praia Clube, Bruno Vilela.

Tijucano, Bruno Vilela é um dos responsáveis pelo título do Praia Clube na Superliga


Comments are closed.