Pelo menos quatro presos fugiram da penitenciaria de segurança máxima Nelson Hungria na noite dessa terça-feira (24). A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), através de nota, confirmou a fuga.

Segundo primeira apuração da Seap, a fuga aconteceu depois do último banho de sol, na tarde de terça. “Quatro detentos alcançaram o telhado de um dos pavilhões e, no anoitecer, utilizaram uma ‘tereza’ para ultrapssar a muralha”, informou a nota.

Tereza é a união de panos e camisas, que formam uma corda que serve para que os detentos escalem paredes dentro do presídio.

Continua após a publicidade

Identificados

A Seap já identificou quem são os fugitivos e abriu procedimento interno para apurar mais detalhes da fuga. A Polícia Militar também foi acionada e está empenhada  em capturar os fugitivos.

Os fugitivos são Mário Santana Cândido Júnior, Jonatas Ferreira Carneiro, Vinício Gomes de Andrade e Edicarlos Lopes Silva.

Ajuda da população

As Polícias Civil e Militar pedem ajuda da população na busca de informações dos paradeiros dos presos que fugiram. Para isso, pedem informações no serviço de Disque Denúncia 181, garantindo absoluto sigilo.

Ano de fugas

Essa já é a terceira fuga na Nelson Hungria somente neste ano. As outras aconteceram em janeiro e março. Em janeiro oito presos escaparam e em março foram 10.

Leia nota da Seap sobre o caso

A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) informa que houve fuga de quatro detentos do Complexo Penitenciário Nelson Hungria (CPNH), em Contagem, na noite de terça-feira, 24.05. Informações preliminares apontam que durante o último banho de sol quatro detentos alcançaram o telhado de um dos pavilhões e no anoitecer utilizaram uma “tereza” para ultrapassar a muralha. A Seap já identificou os foragidos e abriu um procedimento interno para apurar o ocorrido. A Polícia Militar foi acionada e está empenhada  em capturar os fugitivos. 

Os indivíduos que fugiram são:

-Mário Santana Cândido Júnior;

– Jonatas Ferreira Carneiro;

– Vinício Gomes de Andrade e

– Edicarlos Lopes Silva.                             

A população pode ajudar as Polícias Civil e Militar com informações sobre o paradeiro destes indivíduos ligando para o Disque Denúncia 181, serviço com absoluto sigilo.


Comments are closed.