Duas operações policiais na tarde desta quinta-feira (26) terminaram com 19 pessoas presas e cinco pontos de jogos de azar interditados em Belo Horizonte. As abordagens aconteceram nos bairros Barroca, Região Oeste, e no Lourdes, Região Centro-Sul.

Barroca

A primeira operação, no Barroca, aconteceu em uma casa onde funcionava um bingo. Nove máquinas caça-níqueis foram apreendidas, além de 18 monitores e R$ 7 mil em dinheiro. O Tenente Luiz, do 22º Batalhão da Polícia Militar, conta que ficou impressionado com o valor, já que o estabelecimento estava aberto há pouco mais de uma hora. “Chegamos ao local antes das 14h e o estabelecimento só estava aberto desde o meio-dia”, conta.

Continua após a publicidade

No momento da aborgadem, havia cerca de 50 clientes no local. “As pessoas não se assustaram porque têm conhecimento de que essa atividade é uma contravenção penal”, diz o militar. Treze funcionários do local foram presos.

Lourdes

No Lourdes, a ação aconteceu em quatro locais onde era praticado o “jogo do bicho”. Em três deles foram apreendidas máquinas caça-níqueis. Foram recolhidos ainda R$ 295 em dinheiro, um celular, dois computadores, um aparelho de TV e um fax.

A ação aconteceu em conjunto com agentes da Prefeitura de Belo Horizonte e os locais foram interditados. Seis pessoas foram presas e serão multadas.

Denúncia

O Tenente Luiz conta que esse tipo de abordagem costuma acontecer após denúncia anônima dos próprios clientes dos locais que acabam perdendo dinheiro com os jogos.

Ele conta que a maioria dos frequentadores é de idosos. Em um dos casos, ele diz que um senhor endividado chegou a deixar o cartão do INSS e a senha para resgate do dinheiro com o dono do estabelecimento. “A maioria dessas pessoas perdem tudo que ganham de salário ou pensão. Os familiares também costumam denunciar esses estabelecimentos”, conta.


Comments are closed.