A família de José Eustáquio Ângelo dos Santos, que faleceu no último dia 24 de abril, pede explicações a respeito da misteriosa morte do idoso, que chegou sem sinais vitais enquanto era encaminhado para o presídio Jacy de Assis.

José Eustáquio foi detido por funcionários de uma lanchonete no Bairro Santa Mônica após furtar uma torneira do local na noite do dia 23 de abril. Após ser preso pela Polícia Militar, foi encaminhado para atendimento médico na UAI Tibery, e depois, ficou detido com a Polícia Civil.

Continua após a publicidade

O homem morreu no dia seguinte, enquanto era encaminhado para o presídio, perto das 17 horas. O Corpo de Bombeiros até chegou a levá-lo para atendimento na UAI Morumbi, mas já não havia mais o que fazer.

Um familiar do idoso, que pediu para não ser identificado, explicou que José furtou a torneira para sustentar seu vício em crack. E disse que a família não tinha conhecimento de qualquer problema de saúde de José e pede explicações a respeito de sua morte.

“A gente quer saber o que aconteceu. Realmente, ele fez um furto e deveria pagar pelo furto que fez, ser julgado por isso. Nós queremos saber que o estado explique o que aconteceu com ele, por que ele veio a falecer. Por que o estado tinha que manter a segurança e a integridade física dele. Por que que ele faleceu? Qual o motivo”, questiona o familiar.

Saiba Mais

Preso por furto de torneira passa mal a caminho do Presídio Jacy de Assis e morre

Informações: Anderson Magrão


Comments are closed.