Um homem deu uma facada no rosto da ex-mulher na noite deste domingo (29).  A vítima, de 32 anos, deu entrada no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII ainda com a faca cravada no olho esquerdo.

O autor da tentativa de homicídio, que aconteceu na avenida Rio Branco, no bairro Jardim da Glória, em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte, é o ex-namorado dela, de 37 anos, que não se conforma com o fim do namoro. O crime foi por volta das seis e quarenta da noite de ontem.

A PM foi informada que havia uma mulher caída na rua com uma faca no olho esquerdo. Os próprios militares socorreram a vítima e a levaram para o Hospital Risoleta Neves, onde a mulher recebeu os primeiros atendimentos e teve o rosto enfaixado. Em seguida, a vítima foi transferida para o HPS.

Continua após a publicidade

Segundo a PM, a mulher perdeu muito sangue. Durante o socorro, ela estava consciente e reclamava de muita dor e dizia que o autor do crime era o ex-namorado dela. Depois, a mulher já não conseguia falar mais, segundo os PMs.

Policiais militares fizeram rastreamento em Vespasiano na tentativa de localizar o suspeito. Eles foram à casa dele, no bairro Jardim da Glória, e depois à casa da mãe dele, no bairro no bairro Serra Dourada, mas ele não localizado até agora e continua sendo procurado.

Uma amiga da vítima disse ter escutado ela gritar por socorro e achou que fosse assalto. A amiga correu atrás do agressor, gritando “pega ladrão, pega ladrão”, mas ela não conseguiu alcançá-lo. O homem fugiu a pé, em direção à rodovia MG-424, segundo a testemunha.

Ao retornar ao local da agressão, a amiga disse ter encontrado várias pessoas em volta da vítima, com a faca no olho, perdendo muito sangue e gritando de dor. Ela repetia o tempo todo que havia sido esfaqueada pelo suspeito.

Para a polícia, a amiga contou que havia conversado com Juliana em data anterior e que ela contou que havia terminado o namoro de cinco meses com o suspeito, mas que ele não se conformava e passou a segui-la, sempre exaltado, querendo reatar o relacionamento.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Plantão de Vespasiano e a Polícia Civil vai investigar o caso.

Suspeito havia tentado enforcar a ex-namorada

O desempregadojá havia tentado enfocar a vítima, por ela não aceitá-lo de volta. “Já vinha ameaçando a minha filha e tentou enforcá-la dias antes”, disse a mãe da vítima, a dona de casa Suely dos Santos, de 56.

A mulher agredida tem dois filhos, uma menina de 13 anos e um menino de 5, de um primeiro relacionamento que durou 14 anos e terminou há dois anos. “Depois, ela conheceu esse pilantra (Gilcimar) e aconteceu o que aconteceu”, lamenta Suely, que teme pela segurança da filha e dos netos com o suspeito solto.

“Inclusive, vou passar no imóvel que ele alugou e procurar saber com o proprietário se ele tem notícia dele. Qualquer coisa, vou comunicar a polícia. Quero Justiça. Tanto minha filha, quanto os meus dois netos, correm risco com ele solto”, afirmou a mãe da vítima.

Explorador

Ainda de acordo com Suely, o homem passou dois meses morando na casa da vítima, sem trabalhar e vivendo às custas dela.

“Isso que aconteceu com a minha filha era para ter acontecido comigo. Eu o enfrentei um dia, com palavras. Mandei ele sumir da casa dela. Até então, ele ficou uns dois meses comendo e bebendo às custas da minha filha. Ela estava passando dificuldade, antes de arrumar esse bico de operadora de caixa, e eu arrumei cesta básica para ela. Quando fiquei sabendo que ele estava lá, e ela tratando dele, eu fui lá o escorracei. Depois, ele saiu quando bem quis e alugou um barraco”, conta a mãe da vítima.

Vizinhos da mulher estão revoltados com o desempregado, segundo Suely. “Se ele não foge, as pessoas o teriam linchado. Tenho medo que ele faça alguma coisa com a minha filha e os meus netos. O bicho não presta”, comentou Suely.

Visão 

A vítima foi submetida a cirurgia para retirada da faca e depois foi encaminhada para o Centro de Tratamento Intensivo do HPS. “Ela está em coma induzido para não ficar agitada quando acordar. Ainda não sabemos se ela vai perder a visão”, disse Suely. O HPS não informou o estado de saúde da paciente.

 


Comments are closed.