A assembleia dos professores de escolas particulares decidiu pela continuidade da greve até ao menos a próxima quarta-feira. Cerca de 1.500 pessoas participaram da reunião da classe na tarde desta segunda-feira, na Assembleia Legislativa. 

Os professores sustentam quatro reivindicações que não foram aceitas pelo sindicato patronal. A primeira é a obrigatoriedade de homologação de demissão no sindicato, a segunda é a permanência da contribuição sindical.

Eles querem ainda um aumento de 3% mais o INPC é a aprovação de uma cláusula que proíbe as escolas de punirem os educadores que participaram do movimento grevista. A decisão dos trabalhadores será discutida e em uma reunião de mediação na quarta-feira.


Comments are closed.