Termina nesta segunda-feira (30) o prazo de votação para a escolha do seu candidato preferido na categoria cidadania do Prêmio Bom Exemplo 2018. Cinco concorrentes estão na disputa pela premiação que tem como objetivo reconhecer ações de pessoas e instituições que buscam contribuir para a construção de uma sociedade mais solidária e cidadã. 

A professora Carla Cristina, 43, é uma das finalistas. Ela aproveita o tempo livre para ensinar, três vezes por semana, adultos a ler e a escrever. A atividade é realizada na cozinha da casa dela, em Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, há quase 20 anos. 

“Eu não apenas os alfabetizo, mas tento passar confiança, levantar a autoestima. Muitas vezes, eles (alunos) acham que não vão conseguir aprender, mas eles têm uma força de vontade tão linda, que vencem qualquer barreira”, destaca Carla.

Continua após a publicidade

Uma vez por mês, o aposentado Roberto Matos realiza um café entre vizinhos e amigos em um terreno próximo à Refinaria Gabriel Passos (Regap), também em Ibirité. O objetivo desse encontro é o de promover o convívio entre as pessoas. A preocupação com o resgate desse costume o fez ser outro postulante ao prêmio.

“Há mais ou menos um ano, eu e mais quatro vizinhos estávamos sentados na calçada tomando um café e comendo um bolo. Conversávamos sobre as brincadeiras de antigamente, a respeito de como era a convivência entre as pessoas. Foi aí que surgiu a ideia”, explica Roberto.

Já o cabeleireiro Ivan Cândido oferece, todas as quintas-feiras, cortes de cabelos gratuitos para idosos acima dos 70 anos de idade no salão dele, localizado no bairro Nova Suíça, em Belo Horizonte. Essa boa ação fez com que ele fosse indicado para ser um dos finalistas.

“Acredito que devemos realizar alguma coisa em favor de quem já fez tanto por nós. Quando você faz o bem, você supera todas as dificuldades. Eu sinto uma leveza dentro de mim; parece que estou flutuando. Qualquer preocupação vira nada”, destaca.

Outro finalista na categoria cidadania é Zerayde Hermelindo. Há quase uma década, o comerciante decidiu dedicar parte do seu tempo para revitalizar um local importante para ele: a praça Geraldo Rocha, no bairro Ressaca, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte

“Eu moro ao lado da praça. Cuido dela há nove anos. Ninguém fazia isso. Foi aí que decidi ir até a prefeitura, e eles me deram autorização para cuidar do lugar. Eu capinei, plantei gramas e mudas, além de consertar e pintar os canteiros”, lembra Zerayde. Revitalizado, o espaço tornou-se um ponto de referência para algumas festividades importantes na região, como a festa do aniversário da cidade.

O vendedor Guilherme Bhering ajuda pessoas desempregadas a encontrarem oportunidades de trabalho. Ele criou um grupo em uma rede social onde divulga, de graça, vagas de emprego. São mais de 87 mil membros na comunidade criada por ele. 

Bhering já ajudou cerca de 400 pessoas a conseguirem uma ocupação. “É muito gratificante ver que o seu trabalho está dando resultado, que você conseguiu ajudar a empregar alguém que realmente estava precisando”, destaca.

Parceria. O Prêmio Bom Exemplo é uma iniciativa do jornal O TEMPO, da TV Globo Minas, da Fundação Dom Cabral (FDC) e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). O projeto contempla outras oito categorias, em que os ganhadores são escolhidos por um júri especial. Esta é a nona edição do evento.

Onde votar. A votação acontece através do site www.globominas.com/premiobomexemplo. O nome do campeão na categoria cidadania será divulgado nesta quinta-feira (3), durante evento em Belo Horizonte. 


Comments are closed.