Um estudante universitário aprovado pelo Enem e que faria parte das cotas raciais, teve a matrícula no curso de teatro da UFU indeferida. Com o ingresso barrado ele fez um protesto bastante inusitado. Jaciel Costa Moura Vidal, de 27 anos, ficou nu e se pendurou no parapeito do terceiro andar de um dos blocos do Campus Santa Mônica.

Segundo o universitário, o protesto foi por ele e por quem tem dificuldade pra entrar na universidade por meio de cotas raciais. Ele se declarou pardo e questiona a negativa da universidade, pois “não tem melanina suficiente para ser considerado negro nem branco”.

Foi esse o motivo que levou o jovem a tirar a roupa e se pendurar na grade do Bloco 5 S. Jaciel afirma que já teria ingressado em outra universidade no estado de Goiás por meio de cotas. Ele questiona os critérios adotados pela UFU e fica por entender a condição na qual ele se enquadra.

Continua após a publicidade

Durante o protesto Jaciel se cortou com estilete nos braços e peito. O rapaz foi contido por uma ação conjunta da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Ele disse que não tinha intenção de pular do prédio, pois “não tiraria a própria vida por um sistema falho como o do Brasil”, e que vai levar o caso à justiça.

Em nota, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) disse que lamenta o ocorrido na última sexta-feira, 27. A universidade informa, ainda, que está prestando todo o apoio de saúde física e psicológica ao estudante.


Comments are closed.