Trio é preso suspeito de arrombamentos de imóveis na Pampulha e em Venda Nova

Joias, eletrodomésticos, computadores, televisores e, até mesmo, cachorros de raça. O que desse lucro era colocado no Fiat Uno amarelo e levado embora das mais de 20 casas arrombadas por um trio de jovens. Os três foram presos pela Polícia Civil na última quinta-feira por arrombarem e roubarem casas na região da Pampulha e de Venda Nova, em Belo Horizonte, desde o início do ano.

Os crimes não aconteceriam com violência, segundo a delegada Roberta Sodré. A Polícia Civil já identificou a participação do trio em sete roubos e investiga o envolvimento deles em pelo menos outros 15. “Eles escolhiam casas vazias, procuravam saber se existia algum morador na casa, batiam, e caso ninguém atendesse eles entravam e efetuavam os furtos. Levavam todos os materiais de valor que fossem fáceis de serem portados”, explicou.

Os três autores foram presos tentando arrombar uma outra residência no bairro Enseada das Garças, na região da Pampulha. Para a polícia, eles assumiram as duas últimas tentativas de roubo e disseram que precisavam do dinheiro para quitar dívidas de drogas

Dois dos suspeitos já tem passagens pela polícia por crimes contra o patrimônio. Outro, por sua vez, não tinha passagem por nenhum outro crime e foi solto no fim de semana em uma audiência de custódia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tentativa de golpe do “parente com carro quebrado” é flagrada por jornalista do Pontal em Foco; assista

Feriado termina com 29 mortes nas rodovias que cortam Minas