BH tem surto de vírus que causa febre e feridas

A primeira fase escolar das crianças é geralmente marcada por gripes e outras viroses. Mas o que tem preocupado as famílias no momento é a Síndrome Mão-Pé-Boca (SMPB), que causa febre alta e feridas pelo corpo. A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) informou a ocorrência de dois surtos da doença na capital neste ano, um já controlado, no Barreiro, e outro em curso, na região Noroeste.

As Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) já foram notificadas pela secretaria sobre a doença, e algumas repassaram o alerta para os pais. A síndrome atinge principalmente crianças de até 5 anos.

Segundo a SMSA, as unidades de saúde não são obrigadas a notificar os casos, portanto não há estatísticas consolidadas da doença. Mas a secretaria teve conhecimento de 35 crianças com o vírus neste ano, 20 a mais que em 2016, o que foi suficiente para caracterizar o surto.

O número, no entanto, seria muito maior. Só em uma sala com 15 alunos de 2 a 3 anos na Umei Santa Amélia, na Pampulha, ao menos quatro crianças tiveram a doença. A unidade foi uma das que orientou os pais.

A pediatra Cibele Cynara Bento Rocha disse que a prevenção depende de hábitos de higiene. “É importante lavar bem as mãos e também os objetos mandados para a escola”, alertou. As crianças com sintomas devem ser avaliadas por um médico e precisam ficar afastada das aulas até se recuperarem.

Greve de professores das escolas particulares continua ao menos até sexta (4)

Em Minas, 20 mil famílias vivem em perigo em imóveis abandonados