Teve início, na última terça-feira, 1º, a campanha de vacinação contra a febre aftosa em bovinos e bubalinos em Minas Gerais. O estado não registra nenhum caso da doença há 22 anos.

O prazo para a vacinação termina no dia 31 de maio, mas os produtores rurais têm até 10 de junho para fazer a declaração junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Continua após a publicidade

Anderson Cardoso, chefe do escritório local do IMA, lembra aos produtores os cuidados necessários para o transporte da vacina, como deixá-la guardada em local refrigerado.

“Quando o produtor for comprar a vacina, ele leve (sic) uma caixa de isopor com gelo. E chegando a sua residência, armazene na geladeira. E no momento da vacinação, coloque em uma caixa de isopor novamente a vacina com gelo pro curral pra fazer a vacinação”, disse.

Minas Gerais possui o segundo maior rebanho de gado do país, com cerca de 23 milhões de cabeças, sendo 230 mil apenas em Uberlândia. E mesmo com números tão grandes, o objetivo do IMA é que 100% dos animais em todo o estado sejam vacinados contra a febre aftosa durante a campanha.

“Historicamente, (temos) uma vacinação de 98% do rebanho de Minas Gerais. Mas o evidente é que a gente trabalha pra que 100% seja vacinado”, lembra Cardoso.

Informações: Camila Rabelo


Comments are closed.