Polícia prende quadrilha suspeita de adulterar e revender veículos roubados

Uma operação da Polícia Civil em parceria com a Guarda Municipal de Belo Horizonte prendeu líderes de uma quadrilha especializada em receptação, adulteração e revenda de carros roubados.

Bruno Lourenço Doche, de 37 anos e Romerito Quintão da Rocha, de 28, chefiavam a quadrilha que fazia roubos de veículos em Belo Horizonte e na região metropolitana e os revendiam em cidades do interior de Estado.

De acordo com o chefe da Divisão Especializada em Furtos e Roubos de Veículos da capital, João Francisco Barbosa Neto, 31 veículos já foram recuperados. “A maioria desses veículos eram do tipo Fiat Strada, e a soma dos valores de todos que foram recuperados chega a R$ 1,3 milhões”, disse.

De acordo com as investigações, os veículos eram vendidos por preços muito abaixo de mercado, sob a alegação de serem de pessoas inadimplentes no pagamento do financiamento dos veículos. “Um carro de R$ 60 mil era vendido por R$ 10 mil. A maioria deles era utilizado em zonas rurais”, explicou João Francisco Barbosa Neto. 

Bruno e Romerito foram presos em Belo Horizonte. No total, 15 pessoas suspeitas de participarem  da quadrilha já foram identificadas. Dessas,  dez foram presas. Apesar disso, sete já pagaram fiança e se encontraram em liberdade. 

A Polícia Civil informou que vai continuar o trabalho de investigação e recuperação dos veículos roubados. A Expectativa é de que pelo menos outros 50 carros adulterados e revendidos pela quadrilha ainda sejam recuperados.

Atlético luta, mas não consegue vencer bloqueio da Chapecoense na Copa do Brasil

Homens em moto roubam bolsa de mulher no Bairro Brasil em Ituiutaba