O líder da bancada mineira no Congresso, o deputado Fábio Ramalho (MDB), impetrou uma ação popular no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) nesta segunda-feira (11) para pedir a suspensão do aumento de 88,8% da tarifa do metrô de Belo Horizonte.

“A ação foi impetrada na Vara da Fazenda Pública. Estamos pedindo uma liminar que suspenda o aumento”, afirmou o deputado. Segundo ele, a expectativa é que a decisão judicial ocorra em até 48 horas.

Ramalho entrou, ainda, com representações no Ministério Público de Minas Gerais e na Defensoria Pública de Minas Gerais para solicitar a interferência dos órgãos no cancelamento do reajuste.

Continua após a publicidade

Além disso, ele está convocando uma reunião com os membros da bancada mineira na Câmara dos Deputados e no Senado, na próxima terça-feira (15), para sugerir aos parlamentares “obstrução” às pautas do governo federal no Congresso. 

“Vou levar a proposta de que não votemos nada favorável ao governo, para fazermos uma obstrução conjunta, porque eu acho uma falta de respeito com Minas Gerais a bancada não ser ouvida”, afirmou o deputado.

Nesta semana, o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago, chegou a se reunir com a bancada mineira e se mostrou favorável ao escalonamento do reajuste por quatro anos, proposto pelos parlamentares. No entanto, nesta sexta-feira, o aumento entrou em vigor, e a passagem do metrô na capital mineira passou de R$ 1,80 para R$ 3,40.


Comments are closed.