A Polícia Civil informou na manhã desta sexta-feira (11) que Sidney Lages Moreira, de 33 anos, que atropelou e matou o menino Ezequias Gabriel Leal Gomes, de 9 anos, no bairro Novo Glória, região Noroeste de Belo Horizonte, não tem carteira de habilitação.

Além disso, em depoimento, ele negou a ingestão de bebida alcoólica.

Segundo a assessoria de imprensa do Detran, policiais fizeram diligências e tentaram localizar o motorista até o dia seguinte ao atropelamento, quarta-feira (9). Como o homem  só se apresentou na quinta (10), quando já não haviam mais buscas, ele foi ouvido e liberado.

Continua após a publicidade

Ainda conforme a corporação, caso as investigações indiquem que o condutor da Kombi foi realmente responsável pelo acidente, ele pode responder por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – com causas de aumento pela falta de habilitação e pela omissão de socorro.

Moreira também poderá responder por pela lesão culposa com as mesmas causas de aumento, uma vez que o irmão de Ezequias, de 12 anos, também foi atingido e ficou ferido. No caso da lesão culposa é necessário que um representante legal da vítima faça uma representação.

O caso é investigado pelo delegado Pedro Ribeiro, da Delegacia Especializada de Acidentes de Veículos (Deav), onde o homem se apresentou ontem na companhia de um advogado, foi ouvido e liberado. Segundo a polícia, para não atrapalhar as investigações, o teor do depoimento não será divulgado. 

Nos próximos dias, testemunhas serão ouvidas. O irmão de Ezequias também vai prestar depoimento, na compahia de um responsável, após se recuperar.  O delegado tem 30 dias para a conclusão do inquérito, mas, para aguardar resultado de perícias e oitivas, pode fazer um pedido de tempo adicional.

A reportagem de O TEMPO solicitou à assessoria da polícia o nome do advogado do motorista para que ele pudesse se posicionar em relação ao caso, mas a corporação não quis divulgar. 

O caso 

Na última terça-feira (8), Ezequias voltava da escola com o irmão quando foi atingido pela Kombi.

Populares contaram à Polícia Militar que o veículo não teria respeitado uma placa de “Pare” na rua Novo Mundo, foi atingido por um caminhão que seguia pela rua Guararapes e só parou no passeio, onde os irmãos estavam. Moreira saiu do local do acidente sem prestar socorro às vítimas.

O corpo da criança foi sepultado em Mocambeiro, distrito de Matozinhos, na Grande BH, na quarta.


Comments are closed.