O motorista que provocou o acidente de trânsito que matou um casal de noivos às vésperas da cerimônia de casamento, no Sul de Minas, era inabilitado, segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv). Ele também morreu.

O acidente foi por volta das 18h30 dessa quinta-feira (10), no km 51 da rodovia MG-184, entre as cidades de Alterosa e Areado, e interrompeu o sonho da advogada Luana Regina Alves, de 36 anos, e do noivo dela, o empresário Rodrigo Nogueira Lemos, de 31. Eles tinham casamento marcado para as 11h desta sexta-feira (11), em Passos, na mesma região.

De acordo com a PMRv, um Chevrolet Classic, onde estava o casal, trafegava pela rodovia e um Kadett branco, dirigido por Jorge Rocha, de 50, invadiu a contramão. Os carros bateram de frente.

Continua após a publicidade

Luana morreu na hora e o noivo dela ficou preso às ferragens. Rodrigo foi socorrido por bombeiros, com ferimentos graves, e levado para o Hospital Universitário Alzira Velano, em Alfenas, mas não resistiu aos ferimentos. Jorge morreu no mesmo hospital.

Os corpos das três vítimas foram levados para uma funerária de Areado. Os pais de Luana buscaram o corpo da filha na manhã de hoje. Já os pais de Rodrigo não tiveram condições de ir à funerária e mandaram um outro filho.

Dionara de Moura, de 38 anos, trabalha na funerária e conta que ficou comovida com o desespero dos pais de Luana. “Os pais da moça estão desolados. Deu dó, viu? O pai dela, então, nem se fala! É muito triste um sonho de um casal ser interrompido de uma forma tão trágica assim. O que era para ser festa terminou em tragédia”, lamentou Dionara.

O corpo de Jorge foi preparado na mesma funerária para ser sepultado em Areado. Os corpos de Luana e Rodrigo foram levados para Passos, para velório e sepultamento.


Comments are closed.