Um homem de 28 anos foi preso em flagrante, na noite de sexta-feira, após divulgar em um grupo do WhatsApp, em São Sebastião do Oeste, na região Centro-Oeste do Estado, uma blitz da Polícia Militar (PM). Na conversa, ele alertava os moradores da cidade, de pouco mais de 5.800 habitantes, sobre possíveis documentos atrasados.

Segundo o boletim de ocorrência, o suspeito estava em uma academia de ginástica em frente à praça onde a corporação realizava a operação. Os militares ficaram sabendo que ele estava divulgando a blitz através de uma denúncia anônima.

Nas mensagens, ele alertava as pessoas sobre a blitz e orientava que os motoristas tomassem cuidado. “Operação na praça de SBO. Quem estiver com documento atrasado de seu veículo tome cuidado”, dizia o texto.

Continua após a publicidade

Também na conversa, outros usuários se mostraram preocupados com a falta de documentos, enquanto outros alertavam sobre o crime envolvendo a divulgação de operações policiais.

Os militares fizeram rastreamento e chegaram até o suspeito, que confessou a autoria das mensagens. Ele foi preso e conduzido à delegacia da Polícia Civil de Formiga, na mesma região.

Alertar sobre a realização de blitz pela Polícia Militar pelas redes sociais é crime, previsto no artigo 265 do Código Penal. Se condenado, o suspeito pode cumprir pena de reclusão de um a cinco anos, além do pagamento de multa.


Comments are closed.