O vírus H3N2, um subtipo sazonal do vírus Influenza A, fez sua primeira vítima em Minas neste ano. De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde nesta segunda-feira, o óbito foi registrado em Alfenas, no Sul de Minas.

O levantamento mostra ainda que uma outra pessoa morreu em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, após contrair o Influenza A não subtipado.

O boletim mostra ainda que já foram registrados 53 casos da forma grave da doença provocada pelo Influenza, a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), número 152% maior do que o registrado no levantamento do último mês, quando já tinham sido registrados 21 casos.

Continua após a publicidade

Desses 53 pacientes, 33 foram diagnosticados com o H3N2, 12 com o Influenza A não subtipado, cinco por Influenza A (H1N1) e outros três por Influenza B.

A forma mais eficaz de se evitar a doença é pela vacinação. A campanha vai até o dia 1º de junho e oferece doses gratuitas para o público-alvo nas unidades do Sistema  Único de Saúde (SUS).

Podem receber gratuitamente as doses crianças de seis meses a cinco anos, gestantes, puérperas até 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, pessoas com 60 anos ou mais, professores; indígenas; população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, jovens de 12 a 21 anos que estão cumprindo medidas sócio-educativas e portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

A Influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,
especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção. Os vírus são mais frequentemente identificados nos casos de Síndrome Gripal (SG) e também nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), mas a infecção pela doença pode causar sintomas que se confundem com os encontrados em diversas outras infecções virais e bacterianas.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, a Síndrome Gripal, manifestação mais comum da doença, se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga. Quando estes sintomas vêm associados a uma dificuldade respiratória com necessidade de hospitalização, o quadro apresentado é a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) – a notificação às autoridades de saúde é obrigatória na ocorrência de hospitalização ou óbitos.

H3N2 nos EUA

Em 2009, o vírus do subtipo H3N2 afetou os Estados Unidos durante um surto, infectando mais de 47 mil pessoas e provocando a pior temporada de gripe no país desde então.


Comments are closed.