Prefeitura põe iluminação só na porta da casa de secretário

A dona de casa Maria das Graças Silva Rodrigues, 38, conta que já telefonou diversas vezes para a Prefeitura de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, implorando para trocar a lâmpada queimada no poste em frente a sua casa. “Telefonei mês passado e enrolaram uma semana ou mais. Disseram para esperar 12 dias, e esperei um tempo. Retornei a ligação, mas eles falaram que não iriam resolver nada por conta de um contrato deles com a empresa terceirizada”, conta Maria das Graças.

Mas, para a surpresa da dona de casa, e de todos os moradores da rua Benvinda Eugênia da Conceição, no Centro de Santa Luzia, um único morador, o do número 441, teve uma moderna lâmpada de LED instalada no poste em frente a sua casa, além de o trecho da rua na porta de seu imóvel asfaltado. 

Publicidade

A explicação para tanto privilégio é que esse vizinho nada mais é do que o secretário de Obras de Santa Luzia, Vicente dos Reis, que “arrumou” a frente da residência para receber políticos amigos para um churrasco.

“A rua é muito escura, e a gente nem sai de casa mais à noite, com medo de assalto”, reclama Maria das Graças. “Muito errado trocar a lâmpada só em frente à casa dele. Todo mundo paga taxa de iluminação pública, paga imposto da mesma forma. Se temos que responder com os nossos deveres, temos também nossos direitos”, desabafa a dona de casa, indignada.

Buracos. A rua é calçada com pedras, e os buracos foram tapados com asfalto até a frente da casa do secretário municipal. O que incomodou ainda mais a vizinhança foi o fato de que a casa dele foi a única que recebeu asfalto de fora a fora, de um lado a outro da rua.

Revolta maior é do empresário Kaick Ramos Rodrigues, 22, que reclama da rua escura e dos buracos na parte “desprezada” da via. “Um absurdo. Oitenta por cento da rua está apagada. É complicado, principalmente para quem transita a pé à noite. Está muito escuro e em alguns pontos dá para bandido se esconder e promover assaltos. Até mesmo para transitar com veículo está difícil aqui”, reclama o empresário.

Segundo ele, metade da rua foi beneficiada pela operação tapa-buraco e a outra parte ficou de fora. “Tanto é que na porta da minha casa, quando chove, desce uma enxurrada enorme para dentro do meu lote. Eles não consertaram a valeta causada pelo grande volume de água da chuva. Temos transtornos, como quebra do cimento do passeio. A água já chegou a entrar dentro da minha casa”, disse o empresário. “Estou revoltado. Muito revoltado, mesmo!”

Churrasco. O secretário beneficiado com as intervenções teria dado um churrasco ao prefeito Sandro Coelho (PSB), segundo os vizinhos. A Prefeitura de Santa Luzia não se manifestou. 

Abandonadas, luminárias só servem para abrigar aranhas

As luminárias da rua, com exceção à do poste em frente à casa do secretário de Obras de Santa Luzia, Vicente dos Reis, estão abandonadas há tanto tempo, com lâmpadas queimadas, que viraram abrigo para aranhas.

A reportagem procurou pelo secretário em sua residência, mas a mulher dele disse que ele não estava e que o marido poderia ser encontrado na Secretaria Municipal de Obras, que funciona no prédio da prefeitura.

A mulher do secretário não quis comentar a denúncia dos vizinhos. “Essa história da lâmpada já deu o que falar”, reagiu. Na secretaria, a informação foi a de que Reis estava em reunião externa e que não teria horário para voltar. A reportagem está procurando o secretário desde terça-feira da semana passada, mas não obteve nenhuma resposta.

Moradores cobram da prefeitura os mesmos benefícios

Vizinhos do secretário de Obras, Vicente dos Reis, querem os mesmos benefícios que ele recebeu, alegando que pagam impostos como todo cidadão. “O único poste que tem iluminação de LED é o que fica em frente à casa do secretário. Inclusive, o asfalto também. O resto da rua fica sem esse tipo de benefício. Aí, você já percebe como o dinheiro da prefeitura está sendo investido. É revoltante demais. Uma pessoa que está lá dentro (da prefeitura) é beneficiada, e mais ninguém. Todo mundo paga imposto. Inclusive, a taxa de iluminação é muito cara, e todo mundo paga”, reagiu o empresário Kaick Ramos Rodrigues.

Quem também está revoltada é a costureira Sheila Paula Ferreira, 33, que já não consegue sair de casa à noite por causa do escuro e da insegurança. “Moro ao lado de um lote vago e não já não ando mais sozinha na rua. Pode ter um bandido escondido”, reclama. “A rua está horrível. Disseram que vão arrumar devagarinho, mas eles sempre vão empurrando com a barriga”, disse a costureira. “Prometeram para o meu marido que iriam tapar os buracos no resto da rua, mas esqueceram a parte onde a gente mora”, reclamou.

Ironia. Vizinhos do secretário de Obras estão pensando em oferecer um churrasco para ele em suas casas, para também receberem melhorias.

Publicidade

Baixe agora: Novo APP do Tudo Em Dia tem notificações, é mais rápido e ocupa pouco espaço

Publicidade

Comments are closed.