O Corpo de Bombeiros foi acionado na manhã desta sexta-feira (18) para combater um incêndio em uma residência no bairro Inconfidência, na região Noroeste de Belo Horizonte, que teria sido provocado por um curto-circuito de um carregador de celular.

Adelaide Rodrigues Ribeiro, de 94 anos, e Sebastião Ribeiro Sobrinho, de 75, estavam dentro do imóvel quando o aparelho explodiu e provocou o incêndio. Os dois inalaram a fumaça tóxica. A idosa ficou pressão alta e o idoso fez vômito devido a inalação.

Os idosos foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e precisaram ser encaminhados ao Hospital Alberto Cavalcanti. O hospital não informou o estado de saúde das vítimas.

Continua após a publicidade

Segundo testemunhas, o aparelho celular estava em cima da cama, o que teria facilitado a propagação do fogo. Quatro viaturas se deslocaram ao local que teve dois cômodos completamente destruídos pelas chamas.

 

Riscos e cuidados

Para o engenheiro de Segurança do Trabalho da Cemig, Demetrio Aguiar, o uso indevido de aparelhos eletrônicos, como celulares e outros dispositivos móveis, podem ocasionar o superaquecimento da bateria e dos componentes internos, o que pode resultar em explosão ou danos irrecuperáveis ao dispositivo.

O especialista dá dicas para que reduzir riscos de acidentes. “O carregamento deve ser feito com o aparelho sobre uma superfície lisa e bem ventilada, livre de materiais combustíveis como tecidos de toalhas de mesa, cortinas, forração de sofás, entre outros”, orienta.

Para reduzir riscos de incêndio, o engenheiro recomenda também evitar usar carregadores e outros acessórios que não sejam originais de fábrica. “Os carregadores ‘piratas’ são relativamente mais simplificados e alguns itens importantes para a segurança dos usuários são inexistentes.

Nos casos em que o carregador apresenta defeito,  há o risco de a tensão de entrada, que é de 127 ou 220 volts à saída, passar dessa normalidade, podendo energizar e danificar o aparelho, ocasionando, ainda, choque elétrico, explosões e princípios de incêndio. Por isso, o ideal é desconectá-los do carregador ao atender chamadas ou enviar mensagens”, afirma.

 

Comments are closed.