Após pouco mais de três meses, a Polícia Civil concluiu que o motivo do acidente com o ônibus da linha 305, na rua José Luiz Raso, no bairro Mangueiras, na região do Barreiro, no dia 13 de fevereiro, que deixou cinco pessoas mortas e 18 feridas, foi falha mecânica. 

De acordo com o delegado responsável pelo inquérito, Pedro Ribeiro Oliveira, houve uma uma falha no sistema de frenagem.

“Após uma minuciosa análise peça por peça do ônibus, foi observado um desgaste no compressor do sistema de freio. Dessa forma, no momento do acidente, não havia pressão suficiente para que o ônibus freasse, causando o acidente”, disse o delegado.
 

Continua após a publicidade

A conclusão descarta a hipótese de que a falha teria sido do motorista ou de que ele teria tentado suicídio. Outro fator observado pela perícia é de que a luz no painel que indica a baixa pressão dos freios estava continuamente acesa.” Nos testes, vimos que mesmo submetida a baixa, média, ou alta pressão, a luz continuava acesa.

O que evidencia defeito no sistema. Apesar disso, não temos elementos suficientes para afirmar se a luz estava acesa há mais tempo, ou teria acendido naquele dia. O que sabemos é que esse também foi um fato que atrapalhou o motorista perceber o problema no sistema de freios”, afirmou o chefe da Divisão Especializada em Crimes de Trânsito, Roberto Alves. 

Alves destacou também que somente pelo inquérito, não é possível saber se a empresa responsável pelo ônibus sabia do problema. Ainda de acordo com ele, com a conclusão das investigações, outros órgãos, como por exemplo o Ministério Público, poderão pedir explicações para a empresa.

O acidente

Cinco pessoas morreram e 18 ficaram feridas em um acidente com o ônibus da linha 305, que faz o trajeto Estação Diamante/Mangueira, no dia 13 de abril deste ano. O acidente ocorreu na rua José Luiz Raso, no bairro Mangueira, na região do Barreiro. 

De acordo com testemunhas o ônibus estava em alta velocidade, quando o motorista perdeu o controle e o coletivo caiu no córrego conhecido como mangueiras. O motorista e outros quatro passageiros morreram na hora.


Comments are closed.