Ontem, 18 de maio, comemorou-se em todo o país o Dia de Luta Antimanicomial que tem por objetivo questionar o modelo clássico de assistência centrado em internações em hospitais psiquiátricos, denunciando as graves violações aos direitos das pessoas com transtornos mentais e propondo a reorganização do modelo de atenção em saúde mental no Brasil a partir de serviços abertos, comunitários e territorializados, buscando a garantia da cidadania de usuários e familiares, historicamente discriminados e excluídos da sociedade.

Em Capinópolis a Secretaria Municipal de Saúde promoveu na manhã de quinta-feira, dia 17, uma carreata pelas ruas da cidade visando chamar atenção da sociedade para o dia e, às onze horas, o coordenador da PSFs, Celismar Vieira, e a psicóloga Fabíola Resende foram entrevistados no Programa Correio da Região versão rádio, onde levaram bastantes informações à comunidade acerca do assunto.

A secretária de saúde do município, Sandra Barbosa, que participou da carreata, destaca a importância desta ação.

Continua após a publicidade

“São ações que realizamos buscando conscientizar a população acerca de um assunto tão importante, para que os avanços conseguidos até hoje no tratamento da saúde mental sejam mantidos e até ampliados. A comunidade precisa estar informada dessas conquistas e dessa luta”, destaca Sandra.


Comments are closed.