Os caminhoneiros que fecham diversos trechos da BR-040 nesta segunda-feira (21), em protesto contra os preços elevados dos combustíveis em todo o país, podem ser obrigados a deixar a rodovia a qualquer momento. Isso porque a Via 040, concessionária que administra a estrada, conseguiu na Justiça uma liminar contrária ao bloqueio.

“A Via 040 informa que, em virtude das paralisações da rodovia BR-040 pelos movimentos dos caminhoneiros, conseguiu liminar favorável à petição de interdito proibitório contra esses eventos”, diz um comunicado enviado pela concessionária.

De acordo com a Via 040, a decisão liminar determina que as pessoas que estiverem presentes na manifestação “se abstenham de bloquear ou interditar, no todo ou em parte, as pistas de rolamento da referida rodovia”.

Continua após a publicidade

O comunicado ressalta ainda que, em casos de descumprimento dos caminhoneiros, a Justiça determinou na liminar o uso da força policial para efetivação da medida.

Procurada pela reportagem, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que já está ciente da liminar e vai tomar as medidas cabíveis.

Questionada sobre a forma como pretende liberar a rodovia, a corporação disse que “a PRF está sempre negociando com as lideranças a liberação pacífica” e que “outras ações só serão adotadas quando não houver mais diálogo”.

Ainda segundo a PRF, essas outras ações – caso não ocorra uma liberação pacífica – são “operacionais e estratégicas” e, por isso, detalhes não serão divulgados.

Congestionamento

A BR-040 tem protesto dos caminhoneiros em pelo menos sete trechos no Estado: em Ribeirão das Neves e Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte; em Congonhas e Conselheiro Lafaiete, na região Central de Minas; em Barbarcena, no Campo das Vertentes, e em Juiz de Fora e Matias Barbosa, na Zona da Mata.

Em Ribeirão das Neves, o protesto aconteceu na altura do KM 511 da BR-040, perto da entrada da cidade, no sentido Belo Horizonte

Os manifestantes ocuparam uma faixa da rodovia e queimaram pneus. Uma outra faixa ficou liberada para veículos pequenos, ônibus, ambulâncias e veículos que transportam carga viva. O trânsito teve lentidão e o congestionamento passou de dois quilômetros. Segundo a PRF, a via foi liberada nesse trecho por volta de 11h20. 

“Com o valor do combustível, não temos como trabalhar. A situação ficou insustentável”, afirmou um dos manifestantes, Samuel Brandão. A paralisação foi convocada pela Associação Brasileira de Caminhoneiros.

Leia, na íntegra, a nota enviada pela BR-040

“A Via 040 informa que, em virtude das paralisações da rodovia BR-040 pelos movimentos de caminhoneiros, conseguiu liminar favorável à petição de Interdito Proibitório contra esses eventos. A concessionária respeita o direito de manifestação de todos, mas ressalta que não pode tolerar que os direitos de ir e vir dos usuários da rodovia sejam afetados.

A liminar, processo nº: 1005911-27.2018.4.01.3800, foi concedida nesta segunda-feira, 21 de maio, pela 5ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais, e é válida para toda a extensão da rodovia BR-040, em seus 936,8 quilômetros, entre Brasília e Juiz de Fora.

A decisão liminar determina que as pessoas que estiverem presentes na manifestação “se abstenham de bloquear ou interditar, no todo ou em parte, as pistas de rolamento da referida Rodovia BR-040”. Em caso de descumprimento foi determinado o uso da força policial para efetivação da medida”.

Atualizada às 11h47


Comments are closed.