Uma mulher, de 30 anos, está internada em estado estável, porém com 40% do corpo queimado, no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). Segundo o boletim de ocorrência, na madrugada deste domingo, 20, a vítima teve uma briga com o namorado, de 32 anos, na casa dela, na Rua Rodolfo Correa, Bairro Lídice, e o homem jogou álcool e ateou fogo na companheira.

A vítima disse à Polícia Militar (PM) que o namorado fez uso de bebida alcoólica. Após o desentendimento, ela foi para o quarto dormir, deixando-o na sala e acordou com o autor despejando álcool no corpo dela. Ao gritar por socorro, o homem ateou fogo. Ele fugiu pulando o muro da residência.

A mulher saiu correndo com o corpo em chamas e se molhou no chuveiro. Em seguida pediu socorro em um bar. O proprietário acionou os Bombeiros, que a socorreram até o HC com queimaduras de 1º e 3º graus nos membros superiores, inferiores, tórax, lado direito, abdômen lado direito, perna direita e face.

Continua após a publicidade

A Polícia Militar foi acionada pelos funcionários do Hospital, que estavam cientes do crime e perceberam que se tratava do autor, pois ele deu o nome na portaria.

Questionado, ele confessou ter feito uso de bebida alcoólica e substância ilícita, mas negou ter praticado o crime. Devido às circunstâncias narradas pela vítima e materialidade encontrada no local do crime, o homem foi preso em flagrante pelo crime de homicídio tentado e encaminhado até a delegacia de plantão. O autor ao ver a chegada dos militares no hospital, tentou fugir do local, mas foi contido e preso.

Na residência do casal, foi encontrado o frasco de álcool utilizado pelo autor, o qual ainda continha certa quantidade de álcool. No quarto onde ocorreu o crime, foram encontradas várias roupas queimadas e a parede estava toda danificada pelo fogo e havia ainda marcas de fumaça por todo o quarto.

A perícia técnica compareceu a residência e tomou as medidas de praxe. Por fim, a vítima permaneceu sob cuidado médico no hospital da UFU para fins de tratamento das queimaduras, mas o estado de saúde apesar de ser grave, na visão dos médicos, era estável.


Comments are closed.