Chega ao terceiro dia o protesto dos caminhoneiros com bloqueios parciais e totais nas rodovias de todo o país. Na região do Pontal do Triângulo Mineiro, a Polícia Rodoviária Federal – PRF está fazendo a atualização constante das manifestações, e o Pontal em Foco realiza ampla divulgação das manifestações.

Na manhã desta quarta-feira, 23, na BR-365, altura do KM 758, em Ituiutaba, segue com bloqueio parcial deste a manhã da última terça-feira, 22, por volta de 9h. No momento o trânsito segue bloqueado parcialmente, estando liberado para o tráfego carros pequenos, ônibus, veículos oficiais e caminhões que transportam perecíveis e carga viva. Ainda na BR-365, segue bloqueio parcial semelhante no perímetro urbano de Monte Alegre de Minas.

Os manifestantes convocam a população tijucana e da região para participar  e dar apoio ao movimento.

Continua após a publicidade

Os caminhoneiros estão parados em quase todo o País contra a alta do diesel, que tem sido reajustado diariamente pela Petrobrás.

Além disso, a categoria denuncia a alta carga tributária sobre o diesel, responsável por 27% do preço final do produto (1% Cide, 12% Pis/Pasep e Cofins e 14% ICMS). No caso da gasolina, os impostos correspondem a 29% de ICMS + 16% de Pis/Pasep e Cofins).

De acordo com a PRF, a situação na região é a seguinte:

BR-050/GO Km 99 (Cristalina)
Manifestação persiste, com bloqueio de veículos de carga.

BR-050/GO Km 270 (Catalão)
Manifestantes no local, tráfego fluindo apenas para veículos menores.

BR-050/GO Km 273 (Catalão)
Manifestantes no local, tráfego fluindo apenas para veículos de pequeno porte.

BR-050/MG Km 36 (Araguari)
Manifestantes no local e na marginal sentido norte, possível apenas passagem de veículos menores.

BR-050/GO Km 279 (Catalão)
Manifestantes no local, veículos de carga não estão passando.

BR-050/GO Km 283 (Catalão)
Manifestantes no local, veículos de carga não estão passando.

Neste momento não há nenhuma manifestação ativa na rodovia BR-153, no perímetro de Minas Gerais.

A fatura da greve começou a chegar e trouxe junto o medo do desabastecimento. Seja por não conseguir transportar mercadorias ou receber insumos, algumas indústrias estão freando o ritmo de produção, e outras já contabilizam prejuízos.

A intenção é parar o abastecimento de combustíveis. A decisão, segundo o presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga de Minas Gerais (Sindtac-MG), Antônio Vander Reis, foi tomada durante reunião na terça à noite. “Com apoio do sindicato dos metalúrgicos, decidimos não acabar com os bloqueios nas BRs, mas realizar essa paralisação na porta da refinaria da Petrobras. O objetivo é não deixar ninguém entrar nem sair carregado”, explica. Por meio de nota, o sindicato dos postos, Minaspetro, afirma que, se a paralisação persistir, o desabastecimento de combustíveis será inevitável, uma vez que, após o fim dos estoques, os estabelecimentos não terão condições de reposição.

Mais informações serão atualizadas no decorrer do dia. Nossa equipe esteve no local na última terça-feira, 22, e conversou com os manifestantes. Veja abaixo.

Contra altos valores dos combustíveis, caminhoneiros continuam bloqueio na BR-365 em Ituiutaba; veja entrevista


Comments are closed.