A circulação dos ônibus de Belo Horizonte e região metropolitana pode ser afetada pela greve dos caminhoneiros. Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH), há dificuldades de abastecimento por causa da paralisação. O mesmo problema acontece com a frota de ônibus metropolitanos, segundo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano (Sintram).

“Em virtude da paralisação dos caminhoneiros contra a política de reajuste de preço do óleo diesel e dos bloqueios promovidos pelos grevistas nos acessos às distribuidoras de combustíveis, as empresas operadoras do sistema de transporte coletivo urbano por ônibus de Belo Horizonte estão enfrentando processo de desabastecimento, que pode inviabilizar o cumprimento do quadro de horário de viagens na integralidade”, escreveu o Setra por nota.

De acordo com a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) as viagens ainda não foram prejudicadas, mas a empresa já está ciente do problema de desabastecimento e trabalha junto ao Setra em busca de soluções e evitar afetar os passageiros.

Continua após a publicidade

“O O SetraBH destaca que está empenhado em buscar soluções para que, em decorrência do corte no abastecimento, não seja comprometida a continuidade dos serviços de transporte oferecidos à população e aos visitantes da capital mineira”,concluiu o sindicato em nota.     

Alguns postos de Belo Horizonte e do interior de Minas já enfrentam a falta de combustível. 

 


Comments are closed.