A greve dos caminhoneiros começou a afetar a saúde em Minas Gerais. As cirurgias eletivas foram suspensas e serão feitas somente cirurgias de urgência e emergência. A informação chegou nesta sexta-feira (25) por meio de nota da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

Em relação às vacinas, a secretaria informou que as vacinas da rede estadual de saúde está devidamente abastecida.

“Foi registrada a falta de antirretroviral no município de Araguari. Diante do quadro, a SES-MG solicitou um pedido emergencial para que o município não fique desabastecido. Não foi registrada falta dos demais medicamentos no Estado”, informou a secretaria em nota.

Continua após a publicidade

A secretaria informou ainda que apesar dos bloqueios e lentidão no trânsito não foram registrados problemas na circulação dos Serviços de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e de outras ambulâncias no interior de Minas.

“Todos os possíveis impactos e efeitos da greve serão diariamente levados ao Gabinete, a fim de encontrar soluções que minimizem e evitem os prejuízos para a saúde pública de Minas Gerais. A recomendação da SES-MG é que se priorize a urgência e emergência”, conclui a nota.


Comments are closed.