As 34 usinas de açúcar e etanol de Minas Gerais continuam sem comercializar o biocombustível e com dificuldades para o escoamento de açúcar por causa da paralisação dos caminhoneiros. Em postagem no Twitter, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Estado informou que, às 9h30, 66 pontos tinham protestos em rodovias mineiras com restrição de passagem para veículos de carga.

“Ainda está tudo parado e sem sinalização (das transportadoras)”, disse o presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Mário Campos, ao jornal “O Estado de S. Paulo”. 

As usinas enfrentam também dificuldades de operação por conta da falta de diesel utilizado na colheita, o carregamento e o transporte de cana, e pelos bloqueios em rodovias.


Comments are closed.