No caminho para o jornal, o editor do Portal O TEMPO se viu dirigindo mais devagar que o normal e notou que outros motoristas também estavam assim. De olho no conta giros, não deixava que ultrapasse 3 mil giros.

Por conta disso, veio a pergunta: será apenas uma impressão ou o comportamento do motorista belo-horizontino mudou por conta da greve dos caminhoneiros e a escassez de combustíveis?

Responda a pergunta

Continua após a publicidade

 

Comments are closed.