Entrou em vigor na manhã desta terça-feira (28) o novo reajuste na conta de luz proposto pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O aumento varia entre 18,53%, para consumidores residenciais com baixa renda, e 35,56%, no caso das indústrias.

Segundo a Aneel, o reajuste médio de 23,19% se dá pela revisão tarifária periódica, feita pela companhia a cinco anos. Essa revisão “reposiciona as tarifas cobradas dos consumidores após analisar os custos eficientes e os investimentos prudentes para a prestação dos serviços de distribuição de energia elétrica, em intervalo médio de quatro anos”.

Segundo a Cemig, 8,3 milhões unidades consumidoras serão afetadas em 774 municípios em todo o Estado.

Continua após a publicidade

 


Comments are closed.