Após combustível, gás de cozinha passa a ser escoltado em Belo Horizonte

Depois do combustível, o gás de cozinha foi escoltado pela Polícia Militar (PM), na manhã desta terça-feira (29). Um vídeo recebido pela reportagem de O TEMPO mostra caminhões passando pela Via do Minério, na região do Barreiro, com apoio da PM. 

De acordo com o presidente da  Associação Brasileira do Revendedores de Gás, Alexandre Borjaili, quase 100% das revendedores do Estado estão sem estoque e a partir de quinta a situação será mais caótica. Com a escolta, o problema pode ser minimizado.

“Nós vendemos 150 mil botijões de gás por dia em Minas, não é passando um ou outro caminhão que vai resolver o problema. Nós vamos ter uma reunião hoje com o Governo de Minas e o Ministério Público de Minas Gerais para tentar encontrar uma solução. Temos que fazer os caminhões de gás passarem. A situação é crítica”, avalia Borjali.

Desde a semana passada, em Belo Horizonte e região metropolitana o gás já estava bastante escasso. Os botijões chegaram a serem vendidos a até R$ 180. Segundo o presidente da associação, a situação é pior no interior do Estado, onde o gás tem mais dificuldade para chegar.

Veja vídeo:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Galo pode perder dois dos três jogadores que mais participaram de gols do time do ano

Padilha diz que abastecimento dobrou no país de ontem para hoje