Metrô fecha estações durante a greve dos metroviários

Mesmo com o anúncio da greve dos metroviários, a estação do metrô Eldorado, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, amanheceu com o movimento intenso. Às 9h30, porém, os portões foram fechados, e o movimento era apenas dos usuários de ônibus que estavam na estação que fica junto ao terminal.

Nos guichês de venda de bilhete, muitos usuários questionaram aos funcionários o motivo da paralisação.

Anunciada no último domingo pelo Sindmetro, a greve tem o objetivo de cobrar a melhoria na condição de trabalho da categoria, além de um reajuste que, segundo o técnico em manutenção da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Bernardo Lima, não acontece há dois anos.

“Trabalhamos com promessas durante todo esse tempo, mas o reajuste mesmo não aconteceu”, explicou.

Para a consultora Aparecida Ferreira, 36, a situação expõe o momento que o país vive. “É muito ruim para quem precisa e tem apenas esse meio de locomoção, mas é necessário. A corrupção precisa acabar, e as pessoas precisam de condições de trabalho melhores”, afirmou.

A CBTU disse em nota que espera que o Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro-MG) reconsidere a proposta do desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG), Márcio Flávio Salem Vidigal, para que seja mantido o funcionamento de 100% dos trens nos picos, de 5h30 às 9h e de 16h30 às 20h), permanecendo em atividade quantos trabalhadores forem necessários para o cumprimento de tal acordo.

A CBTU informou também que ajuizou uma medida cautelar junto ao TRT-MG e que aguarda a decisão da Justiça.

O Sindimetro-MG programou uma assembleia para às 12h desta terça-feira (29), na estação Central do metrô, em Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Drogaria Americana anuncia “Semana Kids” para esta semana

Professores municipais de BH decidem pela continuidade da greve