Após uma assembleia no início da tarde destaterça-feira (29), os metroviários optaram pela continuidade da greve nesta quarta-feira (30). Com isso, as estações irão funcionar apenas das 5h30 às 9h30, quando os portões serão fechados.

“Cerca de 200 metroviários participaram da assembleia na estação Central. Vamos manter o que fizemos hoje também para a amanhã, quando vamos realizar outra reunião”, explicou presidente do Sindicato dos Metroviários (Sindimetro), Romeu José Machado Neto.

Entre as reivindicações, os metroviários pedem a retomada das negociações salariais referentes às datas bases de  2017/18 e 2018/19.  

Continua após a publicidade

Veja nota da CBTU:

Em assembleia realizada nesta terça-feira (29/5), os metroviários decidiram pela permanência da operação do Metrô em escala mínima, com os trens circulando, entre 5h30 e 9h30. Todas as 19 estações do sistema permanecerão abertas à população nos horários de referência da escala.

No primeiro dia de funcionamento parcial do sistema, o metrô transportou 50.180 pessoas durante o pico da manhã, o equivalente a 25% do total de passageiros diários da companhia. Cerca de 150 mil pessoas deixaram de ser atendidas nas 19 estações, um prejuízo que equivale a mais R$ 230 mil/dia para os cofres públicos.

Buscando garantir o atendimento essencial do metrô à população e o funcionamento do sistema, em período integral, a CBTU já ajuizou Medida Cautelar junto ao TRT/MG e seguirá aguardando a apreciação da justiça.

As atividades do metrô serão parcialmente retomadas nesta quarta (30/5), com os trens circulando novamente entre 5h30 e 9h30.
 


Comments are closed.