Uma operação da Polícia Civil nesta terça-feira constatou que não houve abusos nos preços do combustível em 25 postos verificados em Belo Horizonte. De acordo com a corporação, foram conferidas notas fiscais dos produtos e comparados os preços finais repassados aos consumidores, visando constatar se havia abuso.

Segundo o Delegado-Geral Rodrigo Bossi, um dos responsáveis pela operação, não foi observado abuso em nenhum dos estabelecimentos. “Nosso objetivo é coibir crimes, evitando, assim, que os consumidores sejam lesados. Não constatamos nenhuma irregularidade nos postos fiscalizados, mas estamos trabalhando com inteligência investigativa e continuamos as diligências para evitar danos à sociedade”, disse.

A Polícia Civil disse ainda que deu orientações aos proprietários dos estabelecimentos e buscou averiguar indícios de cartel nos estabelecimentos. Nenhuma irregularidade foi encontrada.

Continua após a publicidade

De acordo com a Lei da Economia Popular, é constatado crime quando se obtêm lucro patrimonial que exceda o quinto do valor corrente da prestação feita. A pena prevista é de detenção de seis meses a dois anos.


Comments are closed.