Suspensão de aulas da Rede Estadual pode impactar aprendizado de alunos

Por conta da greve dos caminhoneiros, a Secretaria de Educação de Minas Gerais suspendeu todas as aulas da Rede Estadual de Ensino até a próxima sexta-feira, 1º de junho. E a medida pode ter impacto no aprendizado dos alunos.

Vale lembrar que os professores da rede estadual deflagraram greve em 8 de março e ela só foi encerrada no dia 18 de abril, o que já causou prejuízos no calendário escolar. Com a nova suspensão, as aulas serão retomadas apenas em 1º de junho.

A psicóloga Danielle Ribeiro, especialista em psicologia escolar, disse que tantas paralisações podem impactar o aprendizado dos alunos.

“O que isso impacta diretamente na aprendizagem dos alunos? Falta de motivação e quebra de rotina. Os alunos sentem mesmo essa descontinuidade do trabalho psicopedagógico que é realizado e a gente vê esse impacto na autoestima, no rendimento, o que é muito preocupante”, disse Ribeiro, que afirmou que as paralisações também afetam os professores da rede estadual.

Esse é um assunto que também preocupa os pais de alunos, como por exemplo, a possível sobrecarga de matérias e aulas aos sábados.

“Com isso, passam as matérias rápido demais e o aluno não consegue acompanhar. Sem contar que tem repor no sábado, isso prejudica muito o aluno”, disse o comerciante Daniel Silva, pai de estudante da rede estadual.

Informações: Anderson Magrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Justiça determina que metrô cumpra escala mínima de 80% nos horários de pico

Greve não atrapalha movimento na rodoviária de BH antes do feriado

Suspensão de aulas da Rede Estadual pode impactar aprendizado de alunos

Por conta da greve dos caminhoneiros, a Secretaria de Educação de Minas Gerais suspendeu todas as aulas da Rede Estadual de Ensino até a próxima sexta-feira, 1º de junho. E a medida pode ter impacto no aprendizado dos alunos.

Vale lembrar que os professores da rede estadual deflagraram greve em 8 de março e ela só foi encerrada no dia 18 de abril, o que já causou prejuízos no calendário escolar. Com a nova suspensão, as aulas serão retomadas apenas em 1º de junho.

A psicóloga Danielle Ribeiro, especialista em psicologia escolar, disse que tantas paralisações podem impactar o aprendizado dos alunos.

“O que isso impacta diretamente na aprendizagem dos alunos? Falta de motivação e quebra de rotina. Os alunos sentem mesmo essa descontinuidade do trabalho psicopedagógico que é realizado e a gente vê esse impacto na autoestima, no rendimento, o que é muito preocupante”, disse Ribeiro, que afirmou que as paralisações também afetam os professores da rede estadual.

Esse é um assunto que também preocupa os pais de alunos, como por exemplo, a possível sobrecarga de matérias e aulas aos sábados.

“Com isso, passam as matérias rápido demais e o aluno não consegue acompanhar. Sem contar que tem repor no sábado, isso prejudica muito o aluno”, disse o comerciante Daniel Silva, pai de estudante da rede estadual.

Informações: Anderson Magrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Justiça determina que metrô cumpra escala mínima de 80% nos horários de pico

Greve não atrapalha movimento na rodoviária de BH antes do feriado