Os supermercados mineiros, representados pela Amis, relataram nesta quarta-feira “a tendência de o abastecimento de alimentos e gêneros básicos se normalizar gradativamente”. A retomada gradual do tráfego de carga já é realidade no Estado, disseram os supermercados, que já estão repondo estoque.

A estimativa é que será necessária pelo menos uma semana para as prateleiras voltarem a ter variedade e quantidade de antes da greve dos caminhoneiros. Para eles, o pior momento foi a última terça-feira.

Tristeza

Continua após a publicidade

“As mercadorias estão todas perdendo lá na roça, não tem como vender nem lá, nem aqui (na Ceasa). Tive que dar férias coletivas para os funcionários”, disse Adão Aparecido Sula, produtor em Jaíba.

O que está chegando, e pode ficar mais barato

Cenoura

Tomate

Abóbora-menina

Ovos

Beterraba

Cebola

Coco

Couve-flor

Jiló

Inhame

Quiabo

Limão

Melancia

Morango

O que ainda está difícil e vai continuar caro por uns dias

Mamão

Banana

Uva

Batata

Abacaxi

Alface

Laranja

Mandioquinha


Comments are closed.