Abastecimento está voltando ao normal na maioria das capitais brasileiras Fonte: Arquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) divulgou nota à imprensa informando que, no início da noite de ontem (30), o suprimento de combustíveis já estava sendo normalizado na maioria das capitais brasileiras. Apesar disso, às 18h de ontem, ainda havia protestos e bloqueios principalmente em estradas do interior.

De acordo com balanço feito às 18h pela ANP, em locais como os estados do Rio de Janeiro, Acre, Amapá, Amazonas, Espírito Santo, Ceará e em cidades paulistas como São Paulo, Campinas e Sorocaba, o fornecimento de combustíveis já ocorria sem problemas.

Continua após a publicidade

Na maioria dos outros locais, a situação estava sendo normalizada, apesar de ainda haver desabastecimento em alguns pontos, principalmente em cidades menores.

Alguns locais enfrentavam mais problemas como o Rio Grande do Sul, onde havia escassez na Serra Gaúcha, e no Maranhão, onde a maioria das cidades do interior enfrentava desabastecimento.

Veja o informe completo da ANP, atualizado às 18h de ontem:

Região Centro-Oeste

Distrito Federal – Abastecimento de etanol anidro sendo normalizado com a chegada de caminhões.
Goiás – Abastecimento de combustíveis líquidos voltando ao normal.
Mato Grosso do Sul – O abastecimento na capital está sendo normalizado. O interior do estado ainda tem problemas, com algumas cidades desabastecidas.
Mato Grosso – O abastecimento está sendo feito com escolta do Exército e da Polícia. Interior ainda tem cidades sem combustível.

Região Nordeste

Alagoas – O abastecimento foi retomado no sábado. Em Arapiraca, a situação começa a se normalizar.
Bahia – Em Salvador a situação está se normalizando. O transporte público funciona com 100% da frota desde terça.
Ceará – Os postos de Fortaleza abastecem normalmente. As cidades do interior estão recebendo combustível.
Maranhão – São Luís com 80% dos postos abastecidos, com expectativa de normalização até o final da semana. No interior do estado, maior parte das cidades ainda enfrenta desabastecimento.
Paraíba – João Pessoa com cerca de 60% dos postos abastecidos. Campina Grande recebeu combustível na madrugada de quarta-feira.
Pernambuco – Estrada que liga ao Porto de Suape liberada a partir de quarta-feira. Postos de todos os municípios deverão receber caminhões vindos de Suape.
Piauí – A situação melhorou ao longo do dia de quarta-feira. Na capital, em torno de 50% dos postos já estão abastecidos.
Rio Grande do Norte – Desbloqueio da BR-406 possibilitou o recebimento de combustível de Guamaré.
Sergipe – Houve melhoras significativas depois da liberação de Suape. Não há mais pontos de bloqueio no estado.

Região Norte

Acre – Abastecimento normalizado.
Amazonas – Estado com abastecimento normalizado.
Amapá – Também plenamente abastecido.
Pará – Belém está abastecida. No interior ainda existem interdições nas estradas.
Rondônia – Abastecimento normal na capital Porto Velho. No interior, a situação ainda é complicada.
Roraima – Postos da capital sendo reabastecidos.
Tocantins – 25 caminhões-tanques abasteceram Palmas. As principais cidades estão sendo abastecidas por caminhões escoltados.

Região Sudeste

Espírito Santo – O carregamento de combustível está sendo feito com escolta.
Minas Gerais – Situação na Grande Belo Horizonte está sendo normalizada. Algumas estradas estão bloqueadas, dificultando o abastecimento em algumas regiões do estado.
Rio de Janeiro – O fornecimento de combustíveis está sendo feito sem problemas.
São Paulo – O abastecimento na capital, Campinas e Sorocaba praticamente normal.

Região Sul

Paraná – Postos de Curitiba estão recebendo combustíveis. Não há mais pontos de bloqueio nas estradas estaduais.
Rio Grande do Sul – Enfrenta protestos, mas abastecimento está sendo feito. Abastecimento melhorou na Serra Gaúcha, mas ainda há escassez de combustíveis.
Santa Catarina – Melhora significativa ao longo de quarta-feira. Já receberam gasolina Florianópolis, Joinville, Itajaí, Balneário Camboriú, Chapecó. Mas ainda há informes de bloqueios.

Superesportes


Comments are closed.