O governo do Estado teve uma redução de R$ 90 milhões na arrecadação de impostos devido à greve dos caminhoneiros, segundo informou, nesta quinta-feira (31), a Secretaria de Estado de Fazenda.

Com menos dinheiro em caixa, a conta acabou sobrando para parte dos servidores públicos, que não receberam a terceira parcela do salário, que deveria ter caído na quarta-feira (30).

O percentual de servidores que está com os vencimentos em atraso corresponde a 8%. Eles recebem salários acima de R$ 6 mil. O governo não deu prazo para que a situação se normalize.

Continua após a publicidade

Confira a nota:

A Secretaria de Fazenda informa que, devido ao movimento de paralisação nacional ocorrido nos últimos dez dias, a arrecadação tributária do Estado sofreu uma redução estimada em R$ 90 milhões.

Em função dessa queda de recursos no caixa do Tesouro Estadual, não foi possível depositar, nessa quarta-feira, a terceira parcela destinada a 8% dos servidores do Executivo que recebem salários acima de R$ 6 mil.

A expectativa é que os depósitos sejam feitos nos próximos dias, tão logo a situação seja normalizada.


Comments are closed.