Maio começou com compromissos decisivos para o Atlético. O time alvinegro tinha pela frente confrontos importantes por Copa Sul-Americana e Copa do Brasil, além do objetivo de se consolidar nas primeiras posições do Campeonato Brasileiro. Passados 30 dias – e sem nenhuma partida restante no mês -, a equipe vive um momento de instabilidade após seguidas decepções nas três competições.

A primeira eliminação foi no dia 8. Após perder por 1 a 0 na Argentina, o Atlético ficou no empate sem gols contra o San Lorenzo, no Independência. A igualdade em Belo Horizonte fez o time alvinegro cair logo na primeira fase da Copa Sul-Americana.
À época, o presidente Sérgio Sette Câmara minimizou a eliminação e classificou a competição como ‘Segunda Divisão da Libertadores’. O foco estaria, portanto, na disputa da Copa do Brasil e do recém-iniciado Campeonato Brasileiro.
O problema é que apenas uma semana depois, o Atlético deixou a disputa do torneio mata-mata. Empates sem gols no Independência (dia 2) e na Arena Condá (16) levaram a decisão para os pênaltis. Melhor para a Chapecoense, que avançou às quartas de final da Copa do Brasil.
Resta um
Fora dos dois mata-matas, o Atlético ficou apenas com o Campeonato Brasileiro. O time alvinegro iniciou bem a competição. A tão sonhada 1ª posição – que não era ocupada pelo clube desde 2016 – chegou ao fim da sexta rodada. O jogo seguinte, contra o vice-líder Flamengo, era decisivo.
Apesar do bom futebol apresentado no Independência, os comandados do técnico Thiago Larghi não conseguiram vencer. Melhor para o rival carioca, que contou com a velocidade de Vinícius Júnior e o oportunismo de Éverton Ribeiro para ganhar de 1 a 0, na noite de 26 de maio.
O bom momento no Brasileirão deu lugar à instabilidade no último jogo do mês, no dia 30. Após virar para 2 a 1, o Atlético sofreu reviravolta contra o Sport e perdeu por 3 a 2, na Ilha do Retiro.
O time alvinegro inicia o dia 31 na sétima posição da competição, com 13 pontos ganhos – três a menos que o São Paulo, líder provisório. Corinthians ou América, que se enfrentam nesta quinta-feira, podem ultrapassar o Atlético.
Números do Atlético em maio
Desempenho (geral): oito jogos (duas vitórias, quatro empates e duas derrotas)
Saldo (geral): sete gols marcados e sete gols sofridos
Desempenho (em casa): quatro jogos (uma vitória, dois empates e uma derrota)
Saldo (em casa): um gol marcado e um gol sofrido
Desempenho (fora de casa): quatro jogos (uma vitória, dois empates e uma derrota)
Saldo (fora de casa): seis gols marcados e seis gols sofridos
Jogos do Atlético em maio
2 de maio: Atlético 0 x 0 Chapecoense – Jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil
5 de maio: São Paulo 2 x 2 Atlético – Quarta rodada do Campeonato Brasileiro
8 de maio: Atlético 0 x 0 San Lorenzo-ARG – Jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana
13 de maio: Atlético-PR 1 x 2 Atlético – Quinta rodada do Campeonato Brasileiro
16 de maio: Chapecoense 0 (4) x (3) 0 Atlético – Jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil
19 de maio: Atlético 1 x 0 Cruzeiro – Sexta rodada do Campeonato Brasileiro
26 de maio: Atlético 0 x 1 Flamengo – Sétima rodada do Campeonato Brasileiro
30 de maio: Sport 3 x 2 Atlético – Oitava rodada do Campeonato Brasileiro
Superesportes

Comments are closed.