Os metroviários decidiram suspender a circulação dos trens nesta quinta-feira (31), durante o feriado de Corpus Christi, e o metrô poderá operar em escala mínima, entre 5h30 e 9h30, na sexta-feira (1) e no sábado (2).

A decisão foi tomada em uma assembleia realizada nesta quarta-feira (30). As viagens no domingo também estão suspensas.

A movimentação parcial registrada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) na manhã dessa quarta-feira (30) foi de 48 mil pessoas circulando pelas 19 estações, o que representa menos de 25% do total de passageiros diários da companhia.

Continua após a publicidade

De acordo com a CBTU, a operação parcial do metrô ao longo desta semana afeta em média 350 mil pessoas, que deixam de ser atendidas nas 19 estações.

Segundo a empresa, a restrição na circulação implica em um prejuízo superior a R$ 1,2 milhão para os cofres públicos, considerando os dias em que a atividade será totalmente suspensa nas estações, como também aqueles em que haverá apenas a circulação parcial de trens.

Justiça

A Justiça decidiu na tarde dessa quarta-feira (30) que a partir desta quinta (1) o metrô deve circular com escala mínima de 80% nos horários de pico – de 5h30 às 10h e das 16h às 20h, de segunda a sexta. A decisão foi tomada pelo desembargador Márcio Vidigal, primeiro vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que deferiu parcialmente a liminar requerida pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Assembleia Extraordinária

O Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindmetro-MG) marcou uma assembleia extraordinária para a manhã dessa sexta-feira (1), na estação central do metrô. 

Na assembleia realizada nessa quarta-feira, o Sindmetro-MG recusou a proposta feita pela CBTU que ofereceu aumento de 4,68% sem retroativo a maio de 2017; R$ 1 mil de abono em uma única parcela e readequação de 14 cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).


Comments are closed.