Por unanimidade, os petroleiros de Minas Gerais decidiram encerrar a greve da categoria nesta sexta-feira (1).

A decisão foi tomada após Pedro Parente anunciar que pediu demissão da presidência da Petrobras.

De acordo com o coordenador geral do Sindicato dos Petroleiros em Minas Gerais (Sindipetro/MG), Anselmo Braga, a queda de Parente significa uma mudança radical na condução da Petrobrás.

Continua após a publicidade

“Nossa principal reivindicação era a mudança da política de preços da Petrobrás e a queda do Parente significa isso. Ele é o responsável direto por tudo o que aconteceu nos últimos dias em todo o Brasil”, avaliou Braga.

Celebração

O pedido de demissão do presidente da Petrobras Pedro Parente foi muito bem recebido pelos petroleiros e integrantes de movimentos sociais que realizaram um ato de apoio à greve da categoria na manhã desta sexta-feira, em frente à portaria da Refinaria Gabriel Passos. 

Ação

Mais cedo, a Comissão de Trabalho e Previdência Social da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) declarou que poderá mover uma ação civil pública contra Pedro Parente.


Comments are closed.