Contratado em 2017, o atacante Sassá vive sua melhor fase com a camisa do Cruzeiro Fonte: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Sassá abriu o coração em entrevista ao Seleção, programa do SporTV, na tarde desta quinta-feira. O atacante do Cruzeiro admitiu que se arrepende de alguns episódios que protagonizou nos tempos de Botafogo, como a divulgação de uma foto segurando maços de dinheiro (veja abaixo desta reportagem). Depois, ele exaltou o ambiente na Toca da Raposa II, disse que vive uma fase mais madura na carreira e  ressaltou a importância da convivência com Mano Menezes e os demais jogadores do time celeste para o momento importante que vive.

“O Cruzeiro foi o clube que me abriu as portas no momento em que eu estava bastante difícil, naquela transição do Botafogo. Aqui, em Belo Horizonte, é mais tranquilo. Estou mais maduro também. Já tenho 24 anos, já está na hora de acordar para a vida. Tem muita gente que depende de mim, não dá mais para ficar naquele erros de menino que eu estava. Falando do ambiente aqui, é bastante agradável. Mano Menezes a rapaziada me receberam muito bem, estou feliz e as coisas estão acontecendo. Os gols voltaram a sair, vim de um período de sete meses sem jogar por uma lesão, mas agora, graças a Deus, tenho conseguido sequência e jogando bem, que é o mais importante”, disse.
O atacante ainda foi perguntado pelos entrevistadores sobre o que se arrependia de ter feito no passado. No último período em que defendeu a camisa do Botafogo, entre 2015 e 2017, Sassá se envolveu em uma série de polêmicas extracampo. “Eu me arrependo daquela foto do dinheiro. A gente só aprende errando. Eu aprendi errando. Não dá mais para ficar naquela vibe que eu estava. Aqui (no Cruzeiro) eu estou mais centrado, mais focado, e espero que continue assim para seguir dando tudo certo”, complementou o jogador.
Sassá foi uma das peças mais importantes do Cruzeiro neste mês de março, quando o clube alcançou sete vitórias em oito jogos, quase 100% de aproveitamento no período. A Raposa bateu Vasco, Botafogo, Sport, Atlético-PR, Racing, Santos e Palmeiras. A única derrota foi com o time reserva, para o Atlético. O camisa 99 marcou quatro gols nesse período. “O mês de maio foi fantástico para nós, acho que vemos de oito jogos e sete vitórias. Estamos felizes, motivados, numa crescente muito boa. Estamos conseguindo pouco a pouco nossos objetivos. Antes da parada da Copa, queremos terminar naquele bolo lá de cima”, finalizou.
Agência Brasil

Comments are closed.